Moradores de Cáceres se aglomeram em cais para registrar “nova moradora”: uma onça

Onça pintada tem sido vista, especialmente, no início da manhã, quando sai para tomar um solzinho

O cais da Praça Barão do Rio Branco, em Cáceres (a 220 km de Cuiabá), está mais movimentado que o habitual. A responsável pela agitação é uma bela onça pintada que escolheu a ilha da mini praia para fazer seus passeios e, por ora, morar.

O “plantão” dos moradores costuma ser mais concorrido entre as 6h e 7h da manhã, bem como lá por volta das 14h, períodos do dia em que ela mais tem dado o ar de sua graça. Todos estão encantados com a sua presença.

O secretário de governo, Wilson Kishi, que é um dos espectadores, conseguiu um belo registro de surpresa. “Eu mesmo ainda não tive tempo de compartilhar em minhas redes, mas o vídeo já circula a todo vapor”, se diverte.

Até então, Wilson havia tentado duas vezes sem sucesso. Na quinta-feira, ficou no cais entre às 6h30 e 7h. “Mas ela não apareceu e eu tive que ir para o trabalho e, quando eu saio, já não é mais hora dela sair”.

Hoje foi a mesma coisa. “Daí, como tive que levar minha filha ao trabalho, acabou sendo este mesmo o meu caminho. Era por volta das 9h. Quando passava por lá vi uma porção de gente com os celulares voltados para a ilha. Desci do carro na hora”.

Segundo Wilson, a onça – tão próxima da cidade – já está por lá há duas semanas. A primeira pessoa que a teria visto, é garçom no Cascata Restaurante, que fica na praça. A presença dela já tem motivado várias lendas urbanas que, por enquanto não são confirmadas, é claro. Há quem diga que há mais duas onças. Uma seria o macho e a outra, filhote. “Pode até ser que ela tenha parido na ilha. Acho que ela permanece por lá por conta dali ter alta concentração de jacarés e capivaras”.

O secretário de Cáceres ressalta ainda que várias autoridades ambientais já foram acionadas, entre as quais Ibama, ICMBio, Sema-MT e polícia ambiental. “Eles já colocaram sinalização de alerta e deram parecer de que ela está dentro do habitat dela e assim, deve permanecer do outro lado, sem oferecer risco à população, que enquanto ela está por ali, tem feito de tudo para fazer seu registro”.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorRainha do Peladão 2018 será coroada neste sábado, no Aecim Tocantins
Próximo artigoCarla Bora chora ao revelar que Dr. Bumbum deformou suas nádegas

O LIVRE ADS