Monitorada por tornozeleira, mulher é presa ao esconder cocaína em bebê de 20 dias

Polícia flagrou consumo de drogas na casa da suspeita e, além do bebê, uma adolescente menor de idade

Um bebê de 20 dias foi levado pelo Conselho Tutelar de Mirassol D’Oeste (distante 290 km de Cuiabá), na madrugada desta terça-feira (24), depois que uma mulher, identificada como Eidiane Carla Gomes de Alcântara, de 32 anos, foi levada para a delegacia acusada de tráfico de drogas e corrupção de menores. Não há confirmações se a criança é filha da acusada.

Consta no boletim de ocorrência que uma viatura da Polícia Militar estava em rondas pelo bairro Jardim São Paulo, quando os policiais viram um rapaz próximo a um local já conhecido por ser a “boca-de-fumo da Eide”. No entanto, depois que se aproximaram e deram voz de abordagem, o suspeito jogou um objeto no chão e fugiu pulando o muro de uma residência.

Eidiane, que é monitorada por tornozeleira eletrônica, estava sentada na varanda da casa invadida pelo suspeito e, ao avistar os militares, também correu para dentro.

No chão por onde o homem e Eidiane passaram, os militares encontraram um papelote de pasta-base de cocaína.

Ao realizarem buscas na casa, encontraram a adolescente B.B, de 17 anos, sentada no sofá, e Eidiane deitada na cama com um bebê de colo, em outro quarto. Segundo a polícia, a criança tem cerca de 20 dias e não teve o nascimento registrado.

Quando pediram para que a suspeita se levantasse da cama, encontraram um papelote de cocaína próximo ao bebê. No guarda-roupa de Eidiane também foram localizados 11 papelotes de pasta-base de cocaína.

Questionada, a mulher confessou que o homem ia até sua casa para usar drogas com ela. Eidiane acabou levada pela polícia por descumprimento de medidas judiciais.

Uma equipe do conselho tutelar foi acionada até a casa e resgatou o bebê. Não há informações sobre a adolescente.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.