Ministério Público de Contas elege novo procurador-geral

Exercício efetivo da função começa a partir do início de 2019, quando o TCE retorna do recesso

Foto: Assessoria de Imprensa

O procurador de Contas Alisson Carvalho de Alencar foi eleito, na tarde desta terça-feira (30), como procurador-geral. Ele vai conduzir o Ministério Público de Contas de Mato Grosso pelos próximos dois anos (2019 e 2020).

Alisson irá substituir o atual procurador-geral de Contas, Getúlio Velasco Moreira Filho. O cargo de procurador-geral substituto passa a ser de William Brito Júnior, indicado pelo Colégio de Procuradores.

A eleição foi realizada durante reunião no gabinete do atual procurador-geral. Para Getúlio Velasco Moreira Filho, a alternância da gestão de maneira estratégica tem sido um dos meios de fortalecimento institucional.

“Acredito que os novos gestores do MPC-MT vão desempenhar suas funções com maestria e coragem, seguindo o diapasão do interesse público e afinados com os anseios da sociedade”, pontuou.

Alisson Alencar esteve à frente da instituição como procurador-geral de Contas no biênio 2011/2012. “O MPC vive uma nova fase, agora se aproximando dos dez anos de existência em Mato Grosso e isso nos traz duas grandes responsabilidades. Primeiro, mostrar a importância e a grandeza do nosso trabalho à sociedade e, segundo, projetar nossa instituição para o futuro, para as próximas décadas, como referência na fiscalização da administração pública”, ressaltou o recém-eleito procurador-geral de Contas de Mato Grosso.

O procurador-geral substituto eleito, William de Almeida Brito Júnior, está motivado para o novo desafio e ressalta que dará todo suporte necessário ao novo procurador-geral de Contas.

“Tive a oportunidade de estar nas duas posições, como procurador-geral e procurador-geral Substituto. Essa experiência vai ser bastante útil no momento institucional em que vivemos. O MP de Contas está crescendo e nossa fiscalização fica a cada dia mais apurada. Nossa presença dentro da engrenagem do Controle Externo tem de ser cada vez mais relevante, esse é o grande desafio”.

A posse está programada para ocorrer na segunda quinzena de dezembro e a atuação efetiva a partir do início de 2019, quando o Tribunal de Contas retorna do recesso de final de ano.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSatanistas querem processar Netflix por uso do Baphomet em Sabrina
Próximo artigoJustiça do Trabalho proíbe frigorifico de demitir funcionários que aderirem a greve