Mesmo depois da morte de bancária, Dr. Bumbum mandou orçamentos via WhatsApp

Sua secretária informava valores e procedimentos. Segundo ela, não havia "pós-cirúrgico"

(Foto: Reprodução)

Após a morte da bancária cuiabana Lilian Calixto no último domingo (15), depois de um procedimento estético malsucedido, o médico Denis Furtado, conhecido como Dr Bumbum, teve pedido de prisão temporária decretada pela justiça do Rio de Janeiro e teve seu rosto e de sua mãe – por atuar como cúmplice – estampados no Disque Denúncia, que chegou a oferecer R$ 1 mil por informações. 

O curioso é que, mesmo após a morte da médica, a equipe do Dr. Bumbum continuou atendendo a possíveis futuras pacientes via WhatsApp, tirando dúvidas e mandando orçamento pelo aplicativo.

Kellen Pereira (33), que também é cuiabana, pretendia passar pelo mesmo procedimento que Lilian, e entrou em contato com a equipe do Dr. Bumbum no dia 13 de julho. Uma das mensagens enviadas pela equipe do Dr. Bumbum foi respondida no dia 15 de julho às 21h55 – depois da confirmação da  morte de Lilian (veja abaixo).

A conversa era tentadora. Em mensagens de WhatsApp, Renata, secretária de Denis, explica a Kellen que não havia complicações ou necessidade de repouso no pós-cirúrgico. “Será vida normal de imediato. Poderá andar, dirigir e até mesmo ir para festas”.

Vale lembrar que o produto utilizado para aumento de glúteo – PMMA – tem restrições da vigilância sanitária e deve ser usando em quantidades mínimas. Cuidado esse que, segundo mostram as apurações, foi ignorado pelo médico. “Caso a senhora queira colocar mais, o Dr Denis Furtado não cobra honorários médicos, a senhora irá pagar somente o valor do produto, frete e clínica“, prosseguiu a secretária.

O LIVRE teve acesso a “consulta virtual” recebida por Kellen. Veja:

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSTJ concede prisão domiciliar para grávida condenada por tráfico
Próximo artigoInstituto Senai de Tecnologia terá avaliação do desempenho acústico das edificações