|terça, 21 agosto 2018

    Mesmo com 53 psicólogos disponíveis Prefeitura preferiu contratar temporários

    21
    COMPARTILHECOMPARTILHE

    Tchélo Figueiredo/Prefeitura de Cuiabá

    CRAS

    A não nomeação dos psicólogos aprovados pode ter causado déficit de profissionais na rede municipal de saúde

    A prefeitura de Cuiabá deixou de convocar aprovados em concurso para nomear funcionários temporários, segundo denúncia feita por nove psicólogos ao Ministério Público Estadual (MPE). Os denunciantes fazem parte de um grupo de 40 psicólogos que foram aprovados em concurso público cujo resultado foi homologado em 29 de abril de 2015 e jamais foram convocados.

    Ao todo 53 pessoas foram aprovadas. O concurso teve a validade vencida dois anos depois de homologado, e mesmo durante o período em que era válido os candidatos não foram chamados. Todos os psicólogos nomeados conseguiram a convocação por via judicial, através de processo de mandado de segurança concedido pela Justiça contra a Prefeitura.

    Antes que o concurso se tornasse inválido pelo prazo previsto em edital, oito psicólogos temporários foram contratados pela Prefeitura. Os denunciantes usaram dados do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde do SUS para comprovar a nomeação dos concursados. A contratação de servidores não-efetivos enquanto o concurso ainda era válido pode resultar em abertura de inquérito civil pelo MPE.

    “O concurso foi homologado e ficamos aguardando as nomeações. E começou as nomeações para outras vagas, como médico e dentistas. Só que da psicologia ninguém foi nomeado, e então todos que não foram aprovados entraram com mandado de segurança, mas nem todos conseguiram”, afirmou Fernanda Piotto, uma das profissionais que não foram nomeadas.

    Apesar de todos os candidatos tentarem a nomeação judicialmente apenas 13 aprovados conseguiram ter o mandado de segurança concedido. Os 40 psicólogos restantes ainda aguardam decisão judicial. A denúncia feita no MPE, segundo eles, é uma tentativa de evitar que o concurso seja esquecido.
    O caso está nas mãos do promotor André Luis de Almeida da 13ª Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa da Capital.

    Outro lado

    A assessoria da Secretaria Municipal de Saúde informou à reportagem do LIVRE que irá investigar a reclamação dos candidatos para emitir um posicionamento sobre o caso. 

    Deixe um comentário

    Please enter your name here
    Please enter your comment!

    DESTAQUES

    Bairro Cuiabá História Municípios Policia
    Polícia Civil prende filho acusado de matar pai por esganadura em Confresa
    Ex-prefeito, pai de brasileira morta chega ao Paraguai e nega prisão de suspeito
    Marido mata homem porque ele olhou sua mulher dançar em festa de aniversário
    Assembléia Legislativa Câmara Municipal Eleições 2018 Governo Judiciário Partidos Prefeitura
    Arquiteta teria fugido por acreditar que acidente se tratava de assalto, dizem testemunhas
    Ritmo de campanha: Taques cola em Dante, Mauro em Blairo e Wellington no verde; ouça jingles
    Janaina Riva aposta em segundo turno entre Wellington e Mendes
    Agricultura Agropecuária Economia Agrícola Indicadores Agrícolas Pecuária Tecnologia Agrícola
    Cinco unidades do Indea são revitalizadas com recursos de Fundos
    Soja tem cenário promissor e área plantada deve crescer
    Setor de couro quer melhorar qualidade e aumentar exportações
    Artes Cênicas Artes Plásticas Artesanato Cinema Comportamento Cultura Popular Gastronomia LIteratura Música
    Sesc Arsenal oferta minicurso sobre adaptação literária em multimídia neste sábado
    Evento circense reúne artistas da América Latina em Cuiabá com apresentações ao público
    Fotógrafos profissionais e amadores terão consultorias gratuitas nesta semana
    Corrupção Economia Eleições Estados Política
    Comitê para Migrações repudia agressões a venezuelanos
    Pesquisa da CNI mostra melhora na confiança dos empresários
    Temer e ministros discutem situação de venezuelanos em Roraima
    Concurso Dicas Estágio Vagas de Emprego no Mato Grosso
    Começam inscrições para concurso docente da UFMT
    Por R$ 23 mil, Tribunal de Justiça de Mato Grosso lança concurso para magistratura
    Sejudh abre concurso para agentes penitenciários com salários de até R$ 3 mil
    X