Mesário é preso por sacar arma contra eleitor em Cuiabá durante desentendimento

Segundo a PM, ele foi desligado da função e levado à Polícia Federal

(Foto: Google Street View)

Um mesário foi preso, neste domingo (15), depois de sacar uma arma de fogo contra um eleitor, em Cuiabá, após um desentendimento em uma das seções eleitorais. Segundo a Polícia Militar, ele foi desligado da função e levado para a Polícia Federal, que vai abrigar os presos durante as eleições.

A polícia foi chamada pelo juiz eleitoral Geraldo Fidelis. O magistrado foi informado que um dos mesários na Escola Estadual Alina Tocantins, no Bairro Cidade Alta, havia se desentendido com um eleitor.

O eleitor contou à polícia que a mãe dele, uma idosa de 75 anos, precisou de ajuda durante a votação. Na ocasião, ele diz ter pedido ajuda aos mesários que não teriam feito nada. Ao entrar sentido à urna, o eleitor foi abordado pelo mesário que o empurrou para fora da sala e interrompeu o processo de votação da idosa, que não registrou o voto.

Em seguida, ao voltar para resolver o problema, o eleitor e um irmão dele foram ameaçados pelo mesário. Segundo o boletim de ocorrência, o mesário teria sacado uma arma.

À polícia, o mesário contou que apontou a arma para se defender, tendo em vista que o eleitor “chegou para brigar”. Ele deverá explicar à Justiça porque portava uma arma em uma seção eleitoral.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAplicativo e-Título falha e prejudica eleitores
Próximo artigoVídeo | Candidato a vereador é preso com santinhos e mais de R$ 7 mil