Mercado aquecido: saiba quais bairros de Cuiabá mais vendem imóveis

Relatório de sindicato do setor aponta aumento nas vendas e os imóveis usados estão ganhando dos novos

(Foto: Iphan/Arquivo)

Mercado em alta. Essa é a frase que define o setor de comercialização de imóveis em Cuiabá. A categoria comemora o aumento de 5% nos negócios, entre 2018 e 2019, e espera um ano tão favorável quanto em 2020.

Os dados constam em um relatório divulgado pelo Secovi-MT, sindicato que represente o setor.

O documento serve como referência para os investimentos nas regiões da cidade. Com os índices da movimentação imobiliária é possível, por exemplo, escolher o melhor lugar para abrir determinado negócio.

As regiões Oeste – que engloba, por exemplo, os bairros Santa Rosa, Quilombo e Araés – e Leste – onde ficam o Dom Bosco, Areão, Lixeira e Jardim Itália – computaram o maior número de imóveis comercializados. Foram 2.926 e 2.642, respectivamente.

LEIA TAMBÉM

As outras regiões somaram 2.978 unidades vendidas. A soma inclui a zona rural.

E apesar do aumento, a entidade registrou queda na comercialização de imóveis novos. O índice caiu de 1.066, há dois anos, para 869 em 2019.

Em contrapartida, o número de imóveis usados comercializados no mesmo período cresceu 8,9%. Passou de 7.047 para 7.677 de um ano para outro.

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

No geral, o levantamento mostra um crescimento de 5,07% em unidades comercializadas entre 2018 e 2019. O número aumentou de 8.113, em 2018, para 8.546, no ano passado.

Mas o recorde ainda é de 2015. À época, 10.411 unidades foram vendidas.

“Conseguimos identificar para onde a Capital está crescendo e, assim, contribuir com a infraestrutura de determinada região”, afirma o presidente do Secovi-MT, Marcos Pessoz.

Os valores movimentados pelo setor também tiveram aumento. No ano passado, R$ 2,6 bilhões foram negociados. Um aumento de 1,1% em comparação com o ano anterior.

A expectativa da entidade é que em 2020, com o a retomada do crescimento econômico, a construção civil e a comercialização de imóveis continuem em alta.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTrailer feito por fã reúne Coringas de Joaquin Phoenix, Heath Ledger e Jared Leto
Próximo artigoMT tem 8 pacientes com suspeita de coronavírus, diz governo