Menos Estado, mais independência

Empresário defende menos incentivo estatal e mais competitividade

(Foto: Suellen Pessetto/ O Livre)

Ao celebrar os 48 anos de história do Grupo Rodobens em Mato Grosso, Waldemar Verdi Junior, presidente do Conselho de Acionistas das Empresas, falou sobre o momento de austeridade do governo estadual, bem como a revisão dos incentivos fiscais.

Ele, que ao lado pai, Waldemar Verdi, assistiu o progresso do agro no Centro-Oeste disse que o setor merece consideração do Poder Executivo e do Estado como um todo.

Para ele, os incentivos fiscais auxiliaram e foram positivos. Porém, a competência e a eficiência que o setor adquiriu deu condições para que todos sigam ampliando, independentemente de amparo governamental.

“Tenho a impressão de que isso que o Governo do Estado está fazendo é algo gradual e é uma tendência no Brasil. Esse aspecto dos incentivos deve ser algo decrescente. Temos que ser mais independentes do suporte do Estado. A gente quer menos Estado. Acho que estamos na direção certa com essa política liberal que está sendo capitaneada pelo nosso ministro Paulo Guedes”, disse.

Na última sexta-feira (26), os deputados aprovaram o projeto de Lei Complementar que diminui os incentivos fiscais em Mato Grosso. Com as alterações na lei, a previsão é que o Mato Grosso passe a arrecadar entre R$ 700 milhões e R$ 1,5 bilhão a mais.

LEIA TAMBÉM:

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEstudante de nutrição será indiciado por exercício ilegal da profissão
Próximo artigoHomem é preso transportando gado roubado na BR-364