Menos empresas abriram e mais fecharam em Cuiabá desde o início da pandemia

A proporção de novos CNJP que se instalaram em Cuiabá caiu 23% desde o fim de março, enquanto número de fechamentos subiu 8%

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O número de novas empresas que se instalaram em Cuiabá caiu 23% no primeiro mês do isolamento social, quando houve restrição ao funcionamento das empresas. Um levantamento da Junta Comercial feito desde a primeira semana do decreto que impôs a quarentena na Capital, em março, mostra que o registro de inscrições de CNPJ somou  1.885 novos estabelecimentos. 

Esse total corresponde às atividades no período de 16 de março a 13 de maio. Nas mesmas semanas do ano passado, 2.470 empresários haviam se inscrito na Junta para dar início aos seus negócios na Capital. 

O único segmento a crescer foi o de microempreendedor individual (MEI), mas na taxa pouco expressiva de 5,9%. O número de registros aprovados passou de 7.181 para 7.611, na mesma comparação. 

Presidente da Junta Comercial, Gercimira Rezende diz que esses números ainda não refletem o impacto da paralisação gerada pela pandemia do novo coronavírus. A tendência é que as atividades se retraiam em relação aos anos anteriores. 

“Os números no setor relacionados à pandemia só poderemos sentir daqui quatro, cinco meses. Mas as pessoas estavam empreendendo mais e, por causa da pandemia, muita gente tem precisado se reinventar ou parar o que havia planejado”, comentou. 

Fechamento 

Segundo ela, a explicação se estende para o aumento no número de empresas que fecharam em Cuiabá no mesmo período. As baixas de micro e pequenas empresas passaram de 1.252 para 1.359,o que representa uma alta de 8,5%. 

Novamente, somente os MEI tiveram resultado positivo para o período. No ano passado, foram encerrados 2.379 cadastros nesse segmento, entre 16 de março e 13 de abril. Em 2020, o número ficou em 1.782. 

“Acredito que muitas empresas já estavam fechadas há algum tempo e aproveitaram o momento para dar baixa oficialmente. Os empresários que baixaram as portas durante a pandemia ainda estão aguardando o cenário de daqui alguns meses”, disse a presidente.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDesmatamento ilegal: MT aplicou R$ 1 bilhão em multas, mas só recolheu 4,2% do total
Próximo artigoAções (quase) transparentes

O LIVRE ADS