Mauro diz que entra na Justiça em caso de greve, e alega que isso é histórico

Servidores criticam pacote de ajuste fiscal aprovado na semana passada

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O governador de Mato Grosso Mauro Mendes (DEM) deve entrar com ação na Justiça em caso de greve dos servidores públicos. O Fórum Sindical convocou os servidores para uma paralisação geral em 12 de fevereiro e ameaça deflagrar greve geral, contra o pacote de ajuste fiscal do governo aprovado na Assembleia Legislativa na semana passada.

“Existem passos que são absolutamente naturais quando se tem uma greve. É histórico, em qualquer movimento no Brasil, que aquele que sofre o efeito da greve busque o Poder Judiciário para fazer a intermediação e até mesmo o julgamento da legalidade e da procedência da greve”, disse Mauro Mendes, em entrevista coletiva na sexta-feira (25).

Servidores públicos ocuparam o plenário da Assembleia Legislativa por dois dias, na tentativa de evitar a aprovação do pacote. Entre as medidas aprovadas, estão a restrição da Revisão Geral Anual (RGA) e a extinção de quatro empresas públicas.

O Fórum Sindical entende que o governo está “destruindo” os direitos dos servidores. “Este é apenas o primeiro round de ataques na consecução do objetivo do governo de redução dos serviços públicos e entrega de setores importantes de políticas públicas nas mãos da iniciativa privada através de privatizações e terceirizações”, disse a entidade em nota na sexta-feira.

O governador negou que tenha faltado diálogo com os servidores antes da aprovação do pacote, conforme alega o Fórum Sindical. Mendes afirmou que o pacote é necessário para reequilibrar as finanças públicas e colocar os salários em dia.

Os salários de dezembro e o 13º de 2018 não terminaram de ser pagos até hoje. Mendes já anunciou que os salários de janeiro serão parcelados. No dia 10 de fevereiro, todos os servidores do Estado receberão o mesmo valor e, os que ganham acima disso, terão os salários completados ao longo do mês. Porém, o governador não informou o valor dessa primeira parcela.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFunrural passa a ser recolhido na folha
Próximo artigoAjuda a estados terá impacto de R$ 127,4 bi sobre Tesouro até 2022