Medida silenciosa: Unemat vem gastando apenas metade do previsto no orçamento

Decreto de contingenciamento do governo do Estado foi publicado no início de abril

Dos mais de R$ 4 milhões destinados mensalmente ao custeio da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), somente R$ 2,7 milhões vêm sendo liberados mês a mês pelo governo Mauro Mendes (DEM).

Os dados são do Sistema Integrado de Planejamento, Contabilidade e Finanças (Fiplan) e foram confrontados pela reportagem do LIVRE com os números do portal Mira Cidadão.

Até agora, a Unemat não gastou o total de R$ 4,4 milhões por mês conforme o previsto inicialmente.

Março foi o mês em que mais se gastou com custeio na universidade estadual. Foram R$ 3,466 milhões. Em fevereiro, haviam sido R$ 2,667 milhões.

Já em janeiro e abril, o valor sequer chegou à metade do que estava previsto no orçamento. A Unemat empregou, respectivamente, R$ 1,816 milhão e R$ 1,458 milhão em suas despesas mensais.

Medidas silenciosas

O contingenciamento nos gastos da Unemat está previsto no Decreto 77/2019, assinado pelo governador Mauro Mendes. Uma medida que já está em vigor desde o dia 3 de abril, justamente, o mês em que a instituição teve o menor gasto do ano.

Na terça-feira (14), ao comentar sua preocupação com a instabilidade econômica do país, o governador chegou a ser questionado por jornalistas se adotaria medidas semelhantes às do governo federal, que promoveu cortes no orçamento da Educação.

Mauro Mendes respondeu, sem dar detalhes, que já vinha tomando “várias medidas de maneira silenciosa”, porque não é do tipo que “que gosta de ficar tomando medidas espetaculosas”.

Contingenciamento

O valor de custeio repassado à Unemat pelo governo do democrata é bem menor do que o praticado no ano anterior.

Em janeiro de 2018, a universidade recebeu R$ 2,8 milhões. Em fevereiro, teve repasse de R$ 3,6 milhões. Em março atingiu a marca de R$ 5,1 milhões. Já em abril recebeu 3,2 milhões.

Os valores do ano passado haviam superado os de 2017, quando, no primeiro quadrimestre, a Unemat havia recebido cerca de R$ 8 milhões.

Dados do Mira Cidadão mostram ainda que, no mesmo período, em 2016, o valor repassado para a universidade foi de R$ 10 milhões e, em 2015, atingiu a marca dos R$ 12 milhões.

O que diz o governo?

O governador Mauro Mendes foi procurado pelo LIVRE para comentar o assunto. A Secretaria de Estado de Comunicação orientou a reportagem a procurar a assessoria da própria Unemat.

A universidade foi procurada e  disse que o orçamento de manutenção e custeio é aproximadamente R$ 5,6 milhões. Mas esse valor está incluso, material permanente e investimentos. Sem material permanente e investimentos trabalhamos com aproximadamente R$ 4,4 milhões mês para despesas básicas e o decreto de contingenciamento garante R$ 2,7 milhões para custeio.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMissão espacial chinesa desvenda segredos do lado oculto da Lua
Próximo artigoSesp deflagra operação de combate ao crime em rodovias