Médica cubana é encaminhada a delegacia por atuar ilegalmente em Cuiabá

Mulher não se submeteu ao exame Revalida no Brasil e atendia em uma clínica clandestina

Imagem Ilustrativa (Foto: Freepik)

Uma médica cubana de 33 anos foi encaminhada à delegacia nessa terça-feira (21) por exercer a Medicina de forma ilegal no Brasil. Ela atendia pacientes em uma clínica no Bairro Morada do Ouro, em Cuiabá.

A prisão foi realizada pela Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon). A denúncia dava conta que a clínica improvisada funcionava dentro de uma academia de artes marciais.

Quando os policiais civis chegaram ao local, encontraram a suspeita vestida com traje hospitalar. Ela disse que realizava sessões de massoterapia com pedra quente, drenagem linfática e auriculoterapia.

LEIA TAMBÉM

Ela apresentou o local de atendimento aos policiais e, lá, eles encontraram um diploma de uma universidade cubana em nome da mulher. O documento estava emoldurado em um quadro que ainda continha os seguintes dizeres: “doutora em Medicina”.

A mulher contou que se formou pela universidade de Las Tunas, mas que não se submeteu ao exame Revalida no Brasil. Com isso, ela não possui registro no Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso. Também faz parte de nenhum programa do governo federal, como o Mais Médicos.

Diante da situação, ela foi encaminhada para a delegacia, onde o caso foi registrado como exercício ilegal da medicina.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMaioria dos pacientes da covid-19 em Cuiabá relata alguma doença crônica
Próximo artigoCabeleireira é agredida ao atender cliente de salão de concorrente