MEC anuncia Revalida 2020; UFMT não definiu exame suspenso pela pandemia

Universidade informou que uma decisão sobre a aplicação das provas deve ser anunciada ainda neste mês

(Foto: Reprodução/Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O edital do exame nacional de revalidação de médicos formados no exterior, o Revalida, de 2020 está publicado na edição desta sexta-feira (11) do Diário Oficial da União (D.O.U).

A prova será aplicada no dia 6 de dezembro e o prazo para inscrição na primeira etapa será entre os dias 21 de setembro e 2 de outubro.

Enquanto isso, o edital lançado em 2018 e suspenso na fase das provas teóricas por conta da pandemia do novo coronavírus continua sem previsão de ser retomado.

A decisão cabe à Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) que, em nota, informou que uma decisão será anunciada ainda em setembro e que “tanto a Faculdade de Medicina como a Gerência de Exames e Concursos estão tomando as  providências”.

LEIA TAMBÉM

Novidade

Na edição deste ano, segundo o Ministério da Educação (MEC), pela primeira vez, será ofertados aos candidatos eventualmente reprovados na segunda fase a possibilidade de repeti-la sem ter que refazer todo o processo desde o início.

O prazo de inscrição da primeira etapa começa às 10h do dia 21 de setembro e vai até as 23h59 do dia 2 de outubro (horário de Brasília), pelo portal do Inep.

A primeira etapa do exame será aplicada no Pará, Minas Gerais, Distrito federal, Mato Grosso do Sul, Paraná, Ceará, Amazonas, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Acre, Rio de Janeiro, Bahia e em São Paulo.

Os participantes poderão escolher a cidade onde desejam fazer a prova. Já a segunda etapa será uma avaliação prática e terá edital próprio que ainda será divulgado.

(Com Agência Brasil)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPesquisa em MT vai apontar porcentagem da população que contraiu covid
Próximo artigoAbílio e Wellaton decidem disputar juntos a Prefeitura de Cuiabá