MC Breno Dz6 protagoniza novo episódio do projeto MARGinART; confira vídeo

Projeto é idealizado por coletivo que registra manifestações artísticas à margem do mainstream

Um dos pioneiros do movimento das batalhas de rima em Cuiabá, o MC Breno Dz6 continua mandando seu recado. Desta vez, por vídeo. A convite da produtora Nova Era Sessions, ele protagoniza o segundo episódio do projeto MARGinART, cujos realizadores têm apostado no registro audiovisual de personalidades e manifestações artísticas de movimentos que transitam à margem do mainstream.

Para a empreitada, Breno apostou em um tema muito presente na sociedade contemporânea e alvo de muita preocupação, especialmente por conta do agravamento da violência no cotidiano das cidades. “O clipe com tema ‘A pedra’ foi feito no Beco do Candieiro. Na verdade, quero tentar sensibilizar quem está no uso e alertar quem está em uma situação de risco. Falar sobre as dificuldades da vida de quem sofre com o vício da pasta-base”.

[related_news ids=”82745,19821,20110″][/related_news]

Segundo o MC, o verso do clipe da Nova Era Sessions é a primeira parte de uma música que já foi gravada e que está em fase de finalização. “Minha expectativa é de lançá-la em outubro. Gravei no início do ano no estúdio do Gabriel Bong Dub, em parceria com Matheus BeatDelear, que produziu o beat. E claro, vai ter clipe completo dessa música divulgado na sequência”, promete.

Breno Dz6 tem grande representatividade no cenário das batalhas de rima. Ele conta que é precursor do movimento freestyle e criador do primeiro projeto semanal de batalhas de MCs, a Sexta Rap que começou nas quadras do CPA I, ao lado do terminal, já em 2007. Ele é também fundador do grupo CuiaBang e idealizador do Projeto “Verdinho Vive”, no Ginásio de mesmo nome, na região da Grande Morada da Serra.

Confira performance de Breno Dz6 em A Pedra. A direção e edição é de Ricardo Correia e o som, de Bodão.

MARGinART

De acordo com um dos idealizadores do projeto, Ricardo Correia, o projeto é divido em episódios, filmados em lugares escolhidos pelos próprios artistas. A cantora e compositora, Pacha Ana estreou o projeto mostrando sua rima. “Já o episódio de nº 3, por exemplo, não vai ter artista recitando o texto. O vídeo será editado só com cenas de mulheres no cotidiano, afinal, as abordagens são diversas. Queremos revelar a visão do artista sobre a sua arte. Nós, da Nova Era funcionamos somente como um instrumento que vai registrar essa visão do artista no contexto necessário”, explica Ricardo.

“Breno escolheu filmar no Beco do Candeeiro, pois sua poesia ‘A pedra’ deixa explícita e dialoga com a realidade de pessoas que vivem naquele lugar. Com um olhar muito mais sensível sobre as condições sociais e a perspectiva de vida de quem transita e vive no entorno”.

Ricardo trabalha com arte desde 2008, quando abandonou o curso de Ciência da Computação. Atualmente, está matriculado no curso de Ciências Sociais na UFMT. “Sou do interior de Mato Grosso, de Arenápolis. Vim para Cuiabá para trabalhar com artes e hoje atuo como diretor de criação em agência da capital. Sempre acompanhei o movimento hip-hop, mas nunca me imaginei fortalecendo o movimento de alguma forma. Isso parecia ser muito distante para mim, mas fui inspirado pelo MC Marechal e então procurei usar minha arte para fazer algo com mais propósito”, declara.

Foi então que encontrou outro parceiro de produção, Lucas Sant’ana, que estuda na UFMT também. Lucas dançava break e sempre participou do movimento.

“Mas foi com a inspiração e apoio do Edgar que o Lucas começou a fazer rap. Então juntamos nossas ideias e criamos a Nova Era Sessions para fortalecer a cena no que for possível. O coletivo Nova Era Sessions não é uma banca de MCs. Somos um coletivo criativo. O espaço está aberto para qualquer banca, qualquer MC. Sempre vamos ajudar a produzir o que for preciso”, convoca.

“Um dia eu comentei com o Lucas que estava a fim de registrar essas expressões artísticas marginalizadas no nosso canal. Então surgiu o MARGinART para eternizar essas mensagens”, arremata. Coletivo conta com colaboração de diversos colaboradores.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCantor é acusado de estuprar adolescente de 14 anos em bar onde fazia apresentação
Próximo artigoSeis em cada dez crianças no Brasil vivem na pobreza, diz Unicef