Max Russi descarta ser vice de Mauro Mendes e prioriza reeleição à ALMT

Presidente da AL diz que articulações políticas ainda são precoces e não há certeza quanto à reeleição do governador

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Max Russi (PSB), negou que tenha a pretensão de ser candidato a vice-governador nas eleições de 2022 numa chapa encabeçada pelo atual governador Mauro Mendes (DEM).

O projeto político começou a ser discutido nos bastidores da composição política para as eleições de 2022.

A inclusão de Max Russi, numa eventual vitória à reeleição de Mauro Mendes, permitiria ao atual deputado ser candidato à reeleição em 2026 com o poder da máquina administrativa nas mãos.

Focado na reeleição a deputado

No entanto, Russi negou essa possibilidade no momento e diz que está focado em seu projeto de disputar a reeleição para obter mais um mandato na Assembleia Legislativa.

“Não sabemos se o Mauro Mendes será candidato à reeleição. É muito prematuro qualquer articulação para composição política. Meu foco é trabalhar e prestar contas das minhas ações para ajudar a população, ainda mais em um momento de pandemia que exige uma atuação efetiva dos poderes constituídos”, declarou.

O presidente da Assembleia Legislativa ainda ressaltou que os parlamentares estão compromissados em auxiliar o governo do Estado. No entanto, não irão abdicar de suas independências políticas, permanecendo assim dispostos a votar de acordo com os impactos sociais dos projetos.

“Nós derrubamos o veto do Executivo de proibir em até 90 dias que proíbe o corte da energia e facilita o pagamento das faturas pendentes. O Legislativo vai se manter independente e aberto para dialogar com a população”, concluiu.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDeputado quer zerar impostos sobre combustíveis e gás de cozinha em MT
Próximo artigoContribuintes têm até sexta-feira (30) para renegociar dívidas no Mutirão Fiscal