Max Russi defende modelo sustentável que atenda ribeirinhos em situação de vulnerabilidade

Medida proposta pelo presidente da Assembleia Legislativa busca aliar principalmente água, fogo e desenvolvimento humano.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB), defende a integração entre agroecologia e agrofloresta, como modelo sustentável de produção e preservação, tendo por base o fortalecimento das atividades produtivas das famílias ribeirinhas, que residem nas regiões pantaneiras de Mato Grosso, principalmente em áreas assoladas pela vulnerabilidade. Russi participa Conferência Estadual sobre o Estatuto do Pantanal, que segue até sexta-feira (12).

Dentre as novas medias propostas por Max Russi, no encontro que discute a conservação, a proteção, a restauração e a exploração sustentável do bioma pantaneiro, estão o turismo ecológico, a valorização cultural, cobranças das organizações não governamentais e governos internacionais.

“O problema do Pantanal envolve principalmente água, fogo e desenvolvimento humano. Essas são apenas algumas alternativas, para que possamos mudar essa realidade de degradação de maneira efetiva. O discurso é bonito, mais a prática é difícil, precisamos de ações concretas nessa direção, que possam mudar a realidade desses três biomas”, sugeriu.

A Conferência Estadual sobre o Estatuto do Pantanal é realizada em parceria com o Tribunal de Justiça, por meio da Escola Superior da Magistratura (Esmagis), e do Senado Federal. A parceria é complementada ainda pela Comissão de Meio Ambiente da Câmara Federal, a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e o governo do estado, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).

A intenção é formatar uma lei federal efetiva, que fortaleça a exploração sustentável do Pantanal mato-grossense e sul-matogrossense, por meio da proposta do Projeto de Lei nº 5.482/2020, de autoria do senador Wellington Fagundes (PL).

(Com informações da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorQuem pensa, não vive
Próximo artigoSinop encerra UTI para covid com índices de mortalidade menor que a média nacional