Mauro Mendes ironiza rotatividade e prisões de secretários na gestão Pedro Taques

Mendes ainda ressaltou que rotatividade na atual gestão do Governo é a maior da história

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O pré-candidato ao Governo do Estado pelo DEM, Mauro Mendes, comparou e ironizou, nesta sexta-feira (20), a rotatividade de secretários durante seu mandato como prefeito de Cuiabá com a gestão do governador Pedro Taques (PSDB), que deve concorrer à reeleição.

“Nós soubemos montar uma boa equipe, uma equipe que saiu de lá [prefeitura] de cabeça erguida. Nós tivemos uma baixíssima rotatividade de secretários. Diferente daquilo que está acontecendo hoje no estado de Mato Grosso, que é a maior rotatividade da história”, alfinetou Mauro Mendes durante entrevista à rádio Capital FM.

O democrata não perdeu a oportunidade de falar que no governo de Taques houve a prisão de secretários estaduais. “Foram sete secretários presos. Sete secretários presos em uma administração”.

A declaração de Mauro Mendes, no entanto, não está 100% correta. Das 24 pastas, a atual gestão estadual conta com o histórico de cinco prisões de secretários, sendo eles: Perminio Pinto (ex-secretário de Educação), Paulo Taques (primo do governador e ex-chefe da Casa Civil), Roger Jarbas (ex-secretário de Segurança Pública), Airton Siqueira (ex-secretário de Justiça e Direitos Humanos), Evandro Lesco (ex-secretário-chefe da Casa Militar).

Mendes ainda aproveitou para se promover, dizendo que como prefeito administrou com pulso firme e que teve apoio de muitos partidos. “Sai da Prefeitura e não tive um escândalo de corrupção, não tive um secretário preso. Posso andar nesta cidade, graças a Deus, de cabeça erguida porque trabalhamos muito”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCriança de três anos cai de janela do 4º andar e é salva por operários
Próximo artigoObras da Avenida das Figueiras, em Sinop, começam em até 15 dias