Mauro Carvalho quer que Emanuel Pinheiro “prove o que fez com dinheiro” da covid

Chefe da Casa Civil do Governo Mauro Mendes fez desafio ao prefeito de Cuiabá

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

O secretário-chefe da Casa Civil de Mato Grosso, Mauro Carvalho, desafiou o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, a “provar o que fez com os R$ 25 milhões que recebeu do Governo Federal” para combater a pandemia do coronavírus.

“Qual foi a UTI criada pela atual gestão da prefeitura de Cuiabá para combater o coronavírus? Cuiabá recebeu R$ 25 milhões do Governo Federal e não temos a notícia de abertura de nenhum leito novo na cidade. Toda a estrutura existente já estava aqui em funcionamento desde o mês de fevereiro antes da chegada do coronavírus em Cuiabá”, questionou Mauro Carvalho.

O secretário ainda destacou que, com menos recursos enviados pelo Governo Federal, o Estado construiu, “do zero, 210 leitos hospitalares, sendo 30 UTIs, exclusivos para o tratamento da covid-19, no novo Hospital Metropolitano de Mato Grosso e mais 50 leitos exclusivos Covid no Hospital Estadual Santa Casa”.

Segundo o Governo do Estado, no interior foram 10 UTIs em Rondonópolis, 10 em Sinop e “estamos trabalhando para abrir mais 70 leitos de UTIs em todas as regiões como Água Boa, Peixoto de Azevedo, Tangará da Serra, Confresa, Cáceres, Juína e Barra do Garças”.

“Tudo isso são leitos novos que o governo do Estado está abrindo ou sozinho ou em parceria com prefeitos comprometidos com a população. Agora aqui em Cuiabá o que temos são decisões lunáticas, com a contração de drones a preços absurdos e de uma TV de seus parceiros políticos para a transmissão de aulas para os alunos, enquanto o Estado faz gratuitamente pela TV Assembleia”, afirmou Mauro Crvalho.

Mauro Carvalho ainda afirmou que o governo “não ficou apenas na dependência do recurso federal, mas aportou dinheiro da própria arrecadação para o combate à pandemia – como a compra de mais de 20 mil testes para confirmação da covid-19, equipamentos como respiradores e monitores, camas hospitalares, máscaras e capotes, entre outros”.

Prefeitura responde

Em nota enviada ao LIVRE, a Prefeitura de Cuiabá respondeu que “criou o Hospital de Referência à covid-19, com 170 leitos de enfermaria e outros 55 leitos de UTI”. A estrutura funciona no antigo PS de Cuiabá.

“Quanto aos investimentos, toda alocação será devidamente informada ao órgão de controle. A corte de contas e o MPF, que são responsáveis pela fiscalização”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPequenos empresários agonizam enquanto auxílios “empacam” na burocracia e política
Próximo artigo60 novos leitos de UTI

O LIVRE ADS