Mato Grosso teve ao menos 1 morte por dia no trânsito nos últimos 11 anos

Secretaria de Segurança aponta que mais de 6 mil mortes e 70 mil feridos têm relação direta com o consumo de bebida alcoólica

Foto: Semob

Mato Grosso tem registrado a média 1,5 morte por dia em acidente no trânsito nos últimos 11 anos. Os números estão em levantamento do Observatório da Violência da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp). 

São 4.015 dias com ao menos um registro de vítima fatal ou 6.688 mortos ao longo do período de 2009 a 2019.

Só no primeiro trimestre deste ano, já foram registradas 152 mortes, número que aponta para a manutenção da média do levantamento. 

O período está dentro da vigência da Lei Seca, que passou a punir, em 2008, os motoristas flagrados embriagados ao volante. No segundo ano da norma, 707 pessoas morreram no trânsito em Mato Grosso. No ano seguinte, em 2010, foram 618 mortes.  

Os registros se mantiveram nesse patamar nos anos seguintes e sempre acima de 500 mortes ao ano ou 1,3 registro por dia. Em 2011, foram 623; em 2012, (622); 2013 (506); 2014 (616); 2015 (556); 2016 (710); 2017 (586); 2018 (641) e 2019 (503).  

Se não fosse essa legislação, o número de vítimas fatais seria ainda maior. Hoje todo o condutor que ingere bebida alcoólica sabe que, se for pego em tal condição, a lei vai punir”, disse o comandante do Batalhão de Trânsito Urbano e Rodoviário da Polícia Militar (BPTran), tenente-coronel Adão Cesar Rodrigues Silva. 

Irresponsabilidade acelerada 

Delegado de Delitos de Trânsito (Deletran), Christian Alessandro Cabral é categórico ao falar que as mortes no trânsito têm relação direta com consumo de bebidas alcoólicas. Segundo ele, a característica mais comum desses acidentes é o excesso de velocidade 

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Essa infração, na maioria dos casos, tem relação direta a mudança na percepção psicológica do motorista. 

“Muitas vezes a alta velocidade vem do condutor estar com sua capacidade pscicomotora alterada por influência do álcool. Ele não mede os riscos da conduta”, afirmou. 

Mais de 25 mil motoristas foram autuados em Mato Grosso por dirigir embriagados, entre 2008 e 2019. De janeiro a 14 de junho deste ano, já houve 931 autuações. 

Na mesma década, 70 mil pessoas foram vítimas de lesão corporal por envolvimento em acidentes no trânsito. 

“O fator de risco álcool e direção ainda é muito presente no trânsito de Mato Grosso. As operações contribuem para a mudança de comportamento, especialmente do condutor, pelo seu caráter repressivo, preventivo e até mesmo educativo”, disse o presidente do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT), Gustavo Vasconcelos. 

Nos últimos quatro anos, a Sesp realizou 228 operações para conter motoristas embriagados. Elas resultaram em 909 flagrantes, 8.359 autos de infração e 2.345 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) recolhidas.

Além de Cuiabá e Várzea Grande, a ação foi realizada também nas 15 Regiões Integradas de Segurança Pública (Risp’s). 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGoverno de MT vai ampliar triagem da covid-19 através de testes rápidos
Próximo artigoQual o melhor aplicativo rastreador de celular?