MT terá três representantes em coordenações da Frente Parlamentar da Agropecuária

Jayme Campos, Neri Geller e Nelson Barbudo foram os parlamentares escolhidos para liderar comissões

Foto: Ednilson Aguiar/O Livre

Três parlamentares mato-grossenses irão participar da nova composição da diretoria da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), no próximo ano. O deputado federal mais votado no último pleito, Nelson Barbudo (PSL), será o novo coordenador da Comissão de Infraestrutura e Logística. Além dele, o também eleito deputado federal, Neri Geller (PP) ficará na coordenação da Comissão de Meio Ambiente e o senador Jayme Campos (DEM) na Comissão de Direito de Propriedade e Minorias. A posse da nova diretoria ocorrerá no dia 19 de fevereiro de 2019.

Atualmente os únicos parlamentares de Mato Grosso a ocupar cargos na FPA é o senador Cidinho dos Santos (PR) e o deputado Adilton Sachetti (PRB) que, respectivamente, ocupam os cargos de vice-presidente do Senado e vice-presidente da região Centro-Oeste.

Infraestrutura e Logística

Foto: Ednilson Aguiar/O Livre

Empossado, Nelson Barbudo será o responsável por liderar e propor projetos que resolva os problemas dos gargalos logísticos do país. Setor que é de extrema importância para o escoamento da produção agropecuária brasileira e tem sido motivo de reivindicações, principalmente por parte dos produtores rurais.

Eleito com mais de 125 mil votos – logo depois do pleito, Barbudo visitou entidades ligadas à área produtiva para ouvir as demandas do setor. Na época chegou a dizer que as necessidades existem há anos e que é necessário fazer uma “força tarefa” na classe política para “ter êxito”.

Meio Ambiente

O ex-ministro do Mapa, Neri Geller (PP) será o responsável por propor projetos e dar norte aos trabalhos desenvolvidos pela Comissão de Meio Ambiente da FPA.

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Sendo assim, ele terá de tratar de licenciamento e Cota de Reserva Ambiental (CRA), Código Florestal, reestruturação do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), Pagamento dos Serviços Ambientais (PSA), Desapropriação e indenização de propriedades privadas em unidades de conservação.

Longe do parlamento desde 2016, Geller foi ministro por nove meses durante o governo Dilma Rousseff (2014), já presidiu a FPA e também foi secretário de Política Agrícola durante o governo de Michel Temer.

Com uma longa carreira política e importantes cargos ocupados, pesa sobre ele uma operação da Polícia Federal que investiga, entre outros assuntos, desvios no Ministério da Agricultura. Em novembro ele chegou a ser preso por essa acusação.

Direito de Propriedade e Minorias

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

A coordenação da Comissão de Direito de Propriedade e Minorias ficará aos cuidados do senador eleito Jayme Campos (DEM). Está sob sua coordenação os assuntos que envolve aquisição de terras por empresas brasileiras com maioria do capital estrangeiro, demarcação de terras para comunidades tradicionais, ratificação dos títulos em faixa de fronteira, Imposto Territorial Rural (ITR), Regularização fundiária rural e a questão indígena no Brasil.

Jaime é considerado “indigesto” para alguns dos produtores do Estado. É um dos parlamentares que defende taxação do setor agrícola na tentativa de solucionar os problemas econômicos de Mato Grosso. O setor produtivo discorda da defesa de Campos e alega que, se houver taxação, muitos produtores não terão condições de continuar produzindo.

Comissões

As comissões temáticas da FPA foram criadas com objetivo de organizar, aprimorar e personalizar os trabalhos desenvolvidos pelos parlamentares no Congresso Nacional. Nelas são reunidos os principais assuntos que envolvem todo o setor rural brasileiro e que tramitam nos três poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário.

Os assuntos debatidos pelas comissões são os tratados ao longo do ano pela Frente e, são organizadas pelas entidades representativas do setor rural em oficinas de planejamento. Nessas oficinas, as entidades discutem as melhores estratégias técnicas para a resolução dos conflitos e apresentam as demandas aos Coordenadores Políticos da FPA.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorRomoaldo na Cultura e Turismo
Próximo artigoSenado aprova liberação do FEX e MT deve receber R$ 510 mi

O LIVRE ADS