Mato Grosso tem a pior distribuição de médicos do Centro Oeste, diz IBGE

São 148 profissionais por 100 mil habitantes; menos da metade que o registrado em Brasília

(Foto: Reprodução)

Mato Grosso tem a pior distribuição de médicos a cada 100 mil habitantes, entre os Estados do Centro-Oeste. Isso é o que revela um levantamento divulgado recentemente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os dados têm como base o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde 2019 (DataSUS), que reúne as redes pública e privada.

Ao todo, em Mato Grosso, são 148 profissionais por 100 mil habitantes; menos da metade que a distribuição do Distrito Federal (338 médicos), que aparece com a melhor posição do país.

O Estado fica atrás também de Mato Grosso do Sul (195) e de Goiás (169), vizinhos de região.

LEIA TAMBÉM

As informações foram geradas com a colaboração da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), visam contribuir com as ações de enfrentamento à covid-19.

O recomendável são 80 médicos generalistas por 100 mil habitantes. Entretanto, esse parâmetro é válido para uma situação de normalidade. Neste momento de pandemia, essa recomendação deve ser relativizada, pois a demanda é maior”, explica o coordenador de Geografia e Meio Ambiente do IBGE, Cláudio Stenner.

Outros Estados

São Paulo (260), Rio de Janeiro (248), Rio Grande do Sul (244) e Espírito Santo (223) fecham o grupo dos cinco Estados com os melhores indicadores.

Os Estados com menos médicos estavam concentrados no Norte e no Nordeste.

O Maranhão e o Pará registraram os piores resultados: 81 e 85 médicos por 100 mil habitantes, respectivamente.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHomem tenta impedir que esposa agrida os filhos e acaba esfaqueado
Próximo artigoAçougue em Cuiabá é furtado e ladrões levam R$ 10 mil em notas