Mato Grosso deve produzir 28% dos grãos brasileiros em 2021

Estado é o campeão na produção de grãos no Brasil, que já se tornou o maior país do agronegócio e caminha para bater novo recorde

Mato Grosso deve produzir a metade dos grãos do Centro Oeste, região responsável por quase 50% de tudo o que é colhido no país, na próxima safra. Os dados com previsão para a próxima temporada foram divulgados nesta terça-feira (10), pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). 

A entidade, de novo, estima superação do recorde anterior na produção de grãos e leguminosas. O Brasil deverá chegar a 268,9 milhões de toneladas de grãos na safra 2020/2021, um crescimento em 19 milhões de toneladas na comparação à safra 2019/2020. 

O Centro Oeste deve ser responsável 47,5% desse volume. Mato Grosso será responsável por 28,9% de tudo o que for colhido no país; proporcionalmente, mais que a metade do que sairá do Centro Oeste. 

Outros Estados com mais toneladas produzidas devem ser Paraná (16%), Rio Grande do Sul (10,5%), Goiás (10,3%), Mato Grosso do Sul (8%) e Minas Gerais (6,3%). Junto com Mato Grosso, esse grupo representa 80% da safra nacional. 

De acordo com a Conab, com este resultado, o Brasil caminha para bater novo recorde, após já ter se tornado o maior produtor mundial. Algo que deve se manter na próxima safra, uma vez que a soja praticamente alcançou o nível de plantio da safra passada. 

“O atraso em relação à safra passada foi anulado nessa semana e a gente espera que ultrapasse a semana passada já na semana que vem”, disse o gerente de Levantamento e Avaliação de Safra da Conab, Kleverton Santana. 

O aumento da área plantada também deve contribuir para o recorde. A previsão é de que sejam cultivados 67,1 milhões de hectares (número 1,8% maior do que o da safra passada). 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorRicardo Corrêa morre de covid-19
Próximo artigoLíder do MBL terá que pagar R$ 45 mil por ofensas a jornalista da Globo