Mato-grossenses já pagaram cerca de R$ 23 bi em tributos neste ano

E o valor ainda está menor do que o registrado no mesmo período do ano passado

A maior parte dos tributos vem da circulação de produtos e serviços (ICMS) e sobre a renda, através do Imposto de Renda (IR) (Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Os mato-grossenses iniciaram outubro tendo pago R$ 22,786 bilhões em tributos municipais, estaduais e federais. O “Boletim Impostômetro” da Fecomércio-MT monitorou, de 25 de setembro a 2 de outubro, um acréscimo de R$ 574 milhões.

E isso porque a crise pandêmica tem afetado a arrecadação no Estado, que amarga um recolhimento menor, se comparado ao período pré-covid.

No mesmo intervalo de dias em 2019, Mato Grosso arrecadou R$ 694 milhões. A diferença do valor entre os dois anos já chega a R$ 4,3 bilhões.

LEIA TAMBÉM

E a diminuição refletiu no total de dias trabalhados somente para pagar impostos. Passou para 151, contra os 153 do ano anterior.

Sim, o mato-grossense passa, em média, cinco meses trabalhando somente para pagar impostos, taxas e contribuições.

A população pode acompanhar o “Boletim Impostômetro” pelo site da Fecomércio-MT  ou pelo telão instalado na avenida Historiador Rubens de Mendonça – a do CPA -, em Cuiabá.

O monitoramento serve para conscientizar a população sobre a alta carga tributária e incentivar a cobrar os governos por serviços públicos de mais qualidade.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFalta de energia: famílias ficam sem fornecimento durante recorde de calor em Cuiabá
Próximo artigoMais de 6 mil famílias brasileiras foram despejadas durante a pandemia