“Matar bebês na barriga não é normal”, diz secretário da saúde

O secretário comentou o caso de uma menina de 11 anos que abortou recentemente estando no sétimo mês de gestação

(Foto: Reprodução)

O secretário de Atenção Primária à Saúde do governo federal, Raphael Câmara, fez críticas aos procedimentos de aborto realizados no país. Em uma audiência publica do Ministério da Saúde, nesta terça-feira (26), o secretário falou que é ilegal matar bebês que ainda não nasceram.

A fala do secretário faz alusão a uma caso que ganhou destaque recentemente, quando uma menina de 11 anos conseguiu realizar um aborto em um hospital de Santa Catarina após ter engravidado.

A menina teria tido uma relação sexual consentida com o filho de seu padrasto, um adolescente de 13 anos. O ato, no entanto, vem sendo tratado como estupro, por se tratar de uma menor.

Abortar não é normal

Ao comentar o caso da menina que abortou no sétimo mês de gestação, o secretário falou que a sociedade precisa refletir sobre o tema e que acredita não ser normal esse tipo de assassinato.

“Essa sociedade que acha que é normal matar bebês na barriga com sete, oito, nove meses, não quero fazer parte dessa sociedade. Em nenhum momento a gente falou em benefício de saúde. Sabe por quê? Não tem”, afirmou o secretário.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior“EUA não são mais uma grande nação e se tornaram uma piada”, diz Donald Trump
Próximo artigoMinistro garante que gasolina deve baixar para menos de R$ 5,84 nos próximos meses