“Manobra” de ex-juíza

Selma Arruda não apresentou defesa e ganhou mais duas semanas de permanência no Senado

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

A senadora cassada Selma Arruda (Podemos-MT) não apresentou sua defesa à Mesa Diretora do Senado e conseguiu estender – ainda mais – seu tempo de permanência no cargo. Ganhou, pelo menos, mais duas semanas.

O prazo de 10 úteis estabelecido pela Mesa Diretora venceu em 4 março, mas a ex-juíza simplesmente não protocolou o contra argumento à cassação, decidida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O jornal O Globo chamou a “estratégia” de manobra e destacou que isso fez o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), escolher um funcionário do Senado para fazer a defesa de Selma.

O prazo designado ao escolhido como “advogado” de Selma também foi de 10 dias úteis, ou seja, ela permanecerá no cargo, no mínimo, até o dia 18 de março.

Selma Arruda ainda ocupa o cargo dois meses e meio após a condenação pelo TSE. Para fins práticos, ela exerce a função com os todos os direitos, incluindo salário e verba indenizatória.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOitiva remarcada
Próximo artigoDiretor de Parasita assistiu a Bacurau e comentou semelhanças entre filmes