Manifestantes pró-Bolsonaro e pró-reformas percorrem as principais avenidas de Cuiabá

Apoiadores defendem a reforma da Previdência, o pacote de leis anticrime e o porte e posse de armas entre outras pautas

Com bandeiras do Brasil, vestidos com camisetas da seleção brasileira e que estampam o rosto do presidente Jair Bolsonaro, manifestantes cuiabanos percorrem as ruas da capital neste domingo (26), em apoio ao governo federal.

Atos como este ocorrem em várias cidades brasileiras. Apoiadores defendem a reforma da Previdência, o pacote de leis anticrime, o porte e posse de armas, além de ministros do governo, como o da Justiça Sérgio Moro, e o da Economia, Paulo Guedes.

Diversos carros se aglomeram em fila dupla, que da Praça das bandeiras, já alcançam a altura do 13º Batalhão de Infantaria Motorizada, na Avenida Historiador Rubens de Mendonça. Esse é o ponto de partida da carreata que percorrerá as principais vias da cidade, como paradas em pontos estratégicos da Avenida Getúlio Vargas – Praça Alencastro e Choppão -, em direção à Arena Pantanal.

A senadora Selma Arruda (PSL-MT) participa da manifestação e conta que a organização dos atos em todo o Brasil “partiu do povo, pelas redes sociais, especialmente WhatsApp”.

“Quando iniciou essa movimentação das carreatas e passeatas, uma das pautas principais era a MP 870. Isso causou um medo tão grande no Centrão [grupo de parlamentares do Congresso], que eles aprovaram praticamente como partiu do Governo. Só ficou faltando a questão do Coaf. Só que já temos um estudo que a MP só precisaria ter ido para votação se fosse o caso de criação ou extinção do órgão, ou se tivesse aumento de despesa; no caso de ser só remanejamento, não precisaria ser uma MP, então,, logo isso se tornará inócuo e assim, por decreto, o presidente pode levar de volta ao Moro”.

Sobre as pautas, reforçou: “queremos que o Centrão se coloque no seu lugar e respeite os seus eleitores, que deixem nosso presidente governar, parar com essas votações de sabotagem. Queremos a Reforma da Previdência, a Administrativa. Queremos a aprovação das medidas do Moro e CPI da Lava Toga”.

Ela ainda disse que a presença dos manifestantes é espontânea. “O povo veio porque quer e porque gosta”.

Sobre a alerta de supostos infiltrados, disse que “foi uma informação que recebemos dessa possibilidade, então, temos que passar para as pessoas ficarem alertas. Não dá para correr risco”.

O deputado estadual, Silvio Fávero (PSL) também está no local e engajado, convoca eleitores pelas redes sociais:

Barbudo em Brasília

O deputado federal Nelson Barbudo (PSL-MT) participou das manifestações em Brasília. Aos manifestantes, disse que, aos 60 anos, poderia estar no Pantanal, pescando e curtindo a velhice, mas que abandonou tudo para defender o amado país.

“Abdiquei da minha aposentadoria política, não uso carro oficial e não recebo auxílio moradia”, declarou.

Segundo ele, as manifestações representam um recado aos maus políticos. “Que têm medo do Sérgio Moro”.

“Não temos rabo-preso. Ali dentro [apontando para o Congresso] ainda tem homens e mulheres valorosos que foram empossados por votos de brasileiros de bem. Não aguentamos mais a carga de impostos; por isso, vamos apoiar Bolsonaro. Nosso projeto com Paulo Guedes é de crescimento e geração de imposto de renda. Mas alguns covardes, maus brasileiros não querem ver nossa pátria virar uma pátria capitalista, crescer, ganhar dinheiro e ter escolas para os nossos filhos terem um futuro brilhante”, disse.

 

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.