Malouf: fiz a mando de Taques

Em vídeo, Malouf diz que Taques sabia das irregularidades

A TVCA teve acesso ao vídeo da delação premiada do empresário Alan Ayoub Malouf.  Nos trechos exibidos na noite desta terça-feira (21), o empresário cita que o ex-governador Pedro Taques (PSDB) tinha conhecimento das irregularidades no pagamento de dívidas da campanha de 2014, bem como o pagamento de suplementação salarial de ex-secretários.

Nos trechos, Alan cita os ex-secretários Paulo Brustolin da Fazenda, Júlio Modesto de Gestão e Paulo Taques Casa Civil. Todos eles, segundo o empresário, recebiam “suplementos” nos salários. Esses valores eram pagos em dinheiro em espécie. “Brustolin pediu R$ 80 mil para largar da Unimed”, disse.

Ao final da gravação, o empresário garante que o tucano sempre soube das irregularidades na arrecadação da campanha e que nada teria sido feito sem a autorização dele. “Se eu sou o grão-vizir , quem é o Sultão então? Quem era o governador? Pedro Taques é o Sultão. Não era eu. Eu fiz a mando dele, para saldar a dívida de campanha dele”, finaliza Alan.

Alan Malouf é investigado na Operação Rêmora que desmantelou um esquema de fraudes em licitações de obras nas escolas de Mato Grosso, montado na gestão de Permínio Pinto (PSDB) como secretário de Estado de Educação (Seduc), no primeiro ano do governo Taques. A delação de Malouf trouxe conexões com a Operação Sodoma, que investiga diversas fraudes ocorridas na gestão anterior, do ex-governador Silval Barbosa (ex-MDB).

VEJA MAIS:
Delação de Alan Malouf: tudo sobre a denúncia explosiva na reta final do Governo Taques

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPSD elege novo presidente
Próximo artigoGoverno está reavaliando decreto de armas, diz Planalto