Mais postos para negociar

Quatro municípios vão abrir agências fazendárias. Uma tentativa do governo para receber R$ 40 bi

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O governo de Mato Grosso resolveu ampliar o número de postos fiscais para negociar a dívida ativa com contribuintes inadimplentes. Quatro agências fazendárias serão abertas em Cuiabá, Várzea Grande, Barra do Garças e Rondonópolis nos próximos meses.

A ideia é tentar alcançar os contribuintes sem acesso à internet.

A ampliação dos postos – hoje a sede da Procuradoria Geral do Estado (PGE) e sete Ganha Tempo prestam o serviço – foi anunciada neste fim de semana, no segundo ano de mandato de Mauro Mendes.

A cobrança da dívida ativa reaparece na discussão fiscal do Estado sempre que a arrecadação cai.

Fonte ouvida pelo LIVRE aponta que a cifra já chegou a R$ 40 bilhões.

Pessoas físicas estão em maior número com inadimplência, principalmente, no IPVA. Já as jurídicas representam 90% do valor global – os R$ 40 bilhões -, por falta de pagamento do ICMS.

Mas, apesar dos esforços, a verdade é que uma boa parte desse montante já é considerado “irrecebível”.

No fechamento dos cálculos, a previsão é que somente valores menores, de pessoas físicas, sejam negociados.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPadre é sequestrado de seminário, amarrado, agredido e roubado
Próximo artigoOs doutores analfabetos do Brasil