Mais de 70 membros de facções são alvos de operação em MT

Ação foi deflagrada em conjunto pelas polícias estaduais e federais em Barra do Garças

(Foto: PJC)

Mais de 70 suspeitos são alvos da operação integrada “Agenda Nacional 1”, deflagrada nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (10), pelas forças  de Segurança Pública, na região de Barra do Garças (510 km de Cuiabá). O objetivo é combater organizações que comandam ações criminosas de dentro de presídios.

São 33 mandados de prisão e 40 de busca e apreensão de armas de fogo, drogas, veículos, documentos e outras provas de crimes. As ordens judiciais foram expedidas pela 7ª Vara Criminal de Cuiabá.

A operação cumpre agenda do Ministério da Justiça e da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) do governo de Mato Grosso. É coordenada pela Polícia Civil de Barra do Garças, com auxílio da Polícia Federal e da Polícia Militar.

Também fazem parte da ação equipes da Polícia Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros Militar, Sistema Penitenciário, Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e do Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOpaer).

De dentro do presídio

As Polícias apuraram que, do interior de unidades prisionais localizadas em Barra do Garças, Água Boa, Nova Xavantina, Comodoro, Cuiabá, e Aragarças (GO), criminosos faccionados estão por trás de crimes violentos como latrocínios e roubos. Além disso, estariam agindo corriqueiramente em estelionatos, furtos e tráfico de drogas.

Dos criminosos alvos da operação, 22 serão notificados sobre os mandados dentro dos próprios presídios onde estão detidos.

Delegado da Polícia Civil de Barra do Garças, Nelder Pereira Martins, coordenador da operação e responsável pela investigação, informou que o fato dos presos integrarem organização criminosa já caracteriza delito autônomo ou independente com pena de reclusão de 3 a 8 anos.

Conforme Nelder, a forma de agir da facção criminosa é semelhante em vários estados, assim como em outras regiões de Mato Grosso. “Nossas investigações vêm combatendo a facção deste a operação 10º Mandamento, em 2018. Esse trabalho conjunto com todas as instituições reforça ainda mais essa repressão qualificada”, afirma.

Participam da operação mais de 200 policiais das instituições de segurança pública estadual e federal, com emprego de 55 viaturas, um helicóptero e cães farejadores.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGrupo de Cuiabá representa MT no Festival de Dança de Joinville
Próximo artigoMorre no Rio de Janeiro o jornalista Paulo Henrique Amorim