Mais de 70% das cidades brasileiras já liberaram eventos públicos e privados

E 13,4% das que responderam a pesquisa já editaram decretos para exigir o chamado "passaporte da vacina"

(Foto: Freepik)

Pelo menos 73% das cidades brasileiras já liberaram a realização de eventos públicos e privados. Os dados são da 29ª edição da pesquisa da Confederação Nacional de Municípios (CNM), que ouviu 1.855 gestores municipais entre os dias 18 e 21 de outubro.

De acordo com a pesquisa, as celebrações religiosas estão entre as que mais foram permitidas (92,5%); seguido de eventos culturais e shows comerciais (75,6%); eventos ligados à rede de educação (66,6%); feiras comerciais (66,4%); e jogos esportivos com plateia (64,7%).

Para esses eventos, quase 90% das prefeituras afirmam manter ações de fiscalização quanto às medidas de prevenção contra a covid-19. Entre essas medidas estão:

  • redução da capacidade de lotação do local (93,4%);
  • limite de horário (56,4%);
  • obrigatoriedade de vacinação completa (38,8%);
  • apresentação de teste de covid-19 negativo (23,1%).

Uso de máscara

Quase a totalidade dos Municípios mantém a obrigatoriedade do uso de máscaras em ambientes coletivos privados (98,2%) e públicos (97,4%). E, pelo menos, 61% afirmam que devem manter a exigência mesmo com a vacinação de toda a população local.

Apenas 2,8% apontaram que não devem manter a obrigatoriedade, depois que a campanha de vacinação for encerrada.

Além disso, 249 prefeituras (13,4% das que responderam a pesquisa) já editaram decretos para exigir o chamado “passaporte da vacina” para frequentar lugares coletivos públicos.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMT somou 88,3 mil hectares de florestas exploradas ilegalmente em 2020
Próximo artigoGeotecnologia apoia investigações sobre crime organizado