Mais de 175 mil trabalhadores precisam se qualificar para atuar na indústria em MT

Em 78% dos casos é necessário atualizar os conhecimentos, enquanto o restante precisa de formação inicial

A indústria em Mato Grosso tem uma demanda de quase 180 mil trabalhadores e, para suprir essa necessidade, deverá qualificar 178 mil deles, de acordo com os dados do Mapa do Trabalho Industrial 2022-2025. A maioria, ou seja, 78% precisa apenas atualizar os conhecimentos já adquiridos. 

O restante, 39 mil, necessitam da formação inicial, conforme o Observatório Nacional da Indústria. A prevalência das ocupações, quer dizer, 74%, exige nível de qualificação, porém, é crescente também o espaço para as atuações para formações em nível técnico e superior. 

Os dados foram publicados em uma reportagem do jornal A Gazeta, desta terça-feira (24), a qual frisou ainda que as ocupações que mais necessitam de formação inicial e continuada são as transversais. Essas ocupações são aquelas que permitem ao profissional atuar em diferentes funções, como técnico em segurança do trabalho.

A demanda se expande ainda para áreas da metalmecânica,logística e transporte, alimentos e bebidas, construção, entre outras.

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) informa que tem aumentado a oferta de cursos voltados para a agroindústria e a Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt) afirma que uma força-tarefa já foi formada para atender a necessidade de todos os setores econômicos.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGovernador diz que limitará criação de parques ambientais em MT
Próximo artigoPodemos lança chapa