Mais de 150 moradores abandonam quarentena para protestar por asfalto

Eles fecharam a entrada do Bairro Vitória Régia, em Várzea Grande, e só cessaram o protesto com o uso de força policial

Moradores do Bairro Vitória Régia, em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá), realizaram uma manifestação na entrada do bairro no início da noite dessa terça-feira (14), contrariando as ordens de isolamento social.

Segundo a Polícia Militar, entre 150 e 200 pessoas se reuniram na Avenida Leôncio Lopes de Miranda, fechando a entrada do bairro e pedindo por asfalto.

Apesar de ter sido acionada com a informação de que os manifestantes estariam ateando fogo em objetos na pista, quando a Polícia Militar chegou ao local, constatou que o protesto era pacífico.

Os policiais conversaram com algumas lideranças para tentar resolver a situação e foram informados que os moradores ficariam por apenas alguns minutos obstruindo a via, enquanto filmavam a ação para publicar as reivindicações nas redes sociais.

Em uma faixa, eles escreveram: “Atenção moradores do bairro Vitória Régia, chega de ser enganados por políticos. Queremos asfalto em todas as ruas”.

Os militares aguardaram o fim da manifestação, mas após 45 minutos, eles seguiam fechando a rua e a equipe tentou uma saída pacífica novamente, informando que além de muitos ônibus parados, não poderia ocorrer essa aglomeração de pessoas, devido à pandemia de covid-19.

Ignorados e tratados de forma pejorativa, os policiais precisaram agir quando os manifestantes se negaram a deixar uma viatura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) passar.

A negociação para a liberação da viatura deixou alguns manifestantes exaltados e estes, segundo o boletim de ocorrência, passaram a ofender os policiais.

Foi necessário o uso de balas de borracha para impedir que fossem para cima da equipe e sete manifestantes acabaram imobilizados e algemados, um deles com três lesões na perna causadas pelos tiros com balas de borracha.

Os militares acionaram reforços e, com a ajuda de outras equipes, a manifestação foi cessada.

Foto: PMMT

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMãe é acusada de queimar a mão do filho por ele pegar algo que não deveria
Próximo artigoTestes rápidos (para alguns)