Maioria dos mato-grossenses não sabe em quem votar para presidente

Bolsonaro e Lula lideram a intenção de votos, mas também são rejeitados na mesma proporção, segundo a Pesquisa Brasil

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

A maioria do eleitorado em Mato Grosso está em dúvida sobre a escolha de um candidato para presidente do Brasil. Se a eleição fosse hoje, 35,6% das pessoas na faixa etária com direito de voto não teriam afinidade com nenhum nome. 

O percentual está um pouco acima do número de pessoas que escolheriam o presidente Jair Bolsonaro (PL) para mais quatro anos de mandato (34,2%). O ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) aparece como segunda opção, apontado por 15,8% do eleitorado mato-grossense. 

Os números fazem parte de pesquisa de intenção de votos, com resposta espontânea, realizada com 168 pessoas no começo deste mês pelo instituto Pesquisa Brasil. Os dados têm 95% de intervalo de confiança, com margem de erro de 1,4% para mais ou para menos.  

Três pré-candidatos somariam uma quantidade de votos pouco acima dos que seriam registrados como branco ou nulo (6,8%).  

  • o ex-juiz Sérgio Moro (Podemos) – 3,8%
  • o ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT) – 2%
  • o governador de São Paulo, João Dória (PSDB) – 1,8%  

Na pesquisa estimulada, quando são apresentados os nomes dos possíveis candidatos, Bolsonaro receberia 38,8% dos votos e Lula 21,4%. Moro permanece em terceiro lugar com 6,3% da intenção de voto. 

2º turno e rejeição 

No que depender dos mato-grossenses, se a eleição fosse hoje, Bolsonaro e Lula iriam para segundo turno bem à frente dos demais candidatos. E Bolsonaro seria eleito, mas sem a maioria dos votos.

Conforme a pesquisa, 47,2% dos mato-grossenses dariam novo voto de confiança a ele. Lula aparece com 32,2%. 

Já quanto no cenário de rejeição dos candidatos, Lula e Bolsonaro também concentram os maiores percentuais. A Pesquisa Brasil aponta que 40,5% dos entrevistados jamais votariam no ex-presidente, enquanto 37,7% não escolheriam o atual para um novo mandato. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPesquisa: Bolsonaro deve ser reeleito apesar de rejeição ao governo
Próximo artigoPassaporte sanitário: deputados mudam projeto e votação é adiada mais uma vez