Maior do país, pecuária de Mato Grosso é avaliada em R$ 40 bilhões

Diretor da Acrimat avaliou crescimento do rebanho do estado, que representa pontos positivos para Mato Grosso

Foto: Estadão

Se o rebanho de Mato Grosso fosse considerado um país, ele seria o sexto no ranking mundial, à frente da Austrália, mas atrás da Argentina. A comparação foi do diretor da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Francisco Manzi, na quinta-feira (19), quando o Instituto de Defesa Agropecuária (Indea) apresentou o levantamento da campanha de vacinação contra a febre aftosa, em Cuiabá.

Conforme o levantamento apresentado, Mato Grosso possui, atualmente, mais de 30 milhões de cabeças de bovinos (bois) e bubalinos (búfalos). No Brasil, o número gira em torno de 226 milhões. Dessa forma, se o Estado fosse considerado um país, em um ranking comparativo ele estaria em sexto lugar, ficando atrás da Argentina – que possui em torno de 53 milhões de rebanho -, e a frente da Austrália – que possui, aproximadamente, 28 milhões de cabeças.

O diretor da Acrimat avalia o tamanho do rebanho como um número expressivo para Mato Grosso, que possui a maior pecuária do país. Segundo ele, o rebanho do Estado está avaliado em quase R$ 40 bilhões, considerando o último valor de um bezerro desmamado apontado pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

“Se alguém quisesse comprar o rebanho de Mato Grosso inteiro, você pegaria os 30 milhões e multiplicaria pelo valor de um bezerro desmamado, que é em torno de R$ 1,3 mil. Então você teria aí em torno de R$ 40 bilhões”, disse, explicando a conta.

O secretário adjunto de Agricultura da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico(Sedec), Alexandre Possobon, observou que houve um aumento natural no rebanho mato-grossense, que era de 29 milhões em 2017. Segundo ele, isso é símbolo de uma mudança positiva no setor.

“Outro número importante mostra que a agricultura vem avançando suas áreas em cima da pecuária e mesmo assim temos um aumento no rebanho. Isso significa que o produtor tem aumentado sua produtividade, um conjunto para a pecuária, que é o pilar a nossa economia”, comentou, complementando sobre “fazer mais com menos”.

Atualmente, Mato Grosso possui a maior pecuária do país com os mais de 30 milhões de animais. Além disso, cinco das 141 cidades do estado estão na lista das 20 com maiores rebanhos, sendo elas: Cáceres, com mais de 1,8 milhão, Vila Bela da Santíssima Trindade, com 994 mil, Juara, com 970 mil, Alta Floresta, com 780 mil e Juína, com 752 mil cabeças.

Leia mais

Vacinação contra febre aftosa atinge 99,63% do rebanho em Mato Grosso