Madeireira é multada em R$ 1,4 mi por crimes ambientais em MT

Madeiras armazenadas e vendidas não tinham licença ambiental

Reprodução MP

A madeireira Rondanorte, localizada em Sinop (500 km de Cuiabá) foi condenada a pagar R$ 1.423.139,60 ao Fundo Ambiental do Município (Famus) ou a projeto ambiental indicado pelo Ministério Público. A pena é pela prática de crimes ambientais.

Fiscais do Ibama encontraram um depósito com 509,4963 m³ de madeiras, sendo 46,5609 m³ em toras e 432,9294 m³ de madeiras serradas, sem licença ambiental expedida pelo órgão competente.

A empresa ainda é acusada da venda de 1.270,3166 m³ de madeiras serradas e em toras, mediante uso fraudulento do sistema de controle de produtos florestais.

A 3ª Promotoria de Justiça Cível de Sinop apontou que “somente as madeiras provenientes de desmates autorizados pelo órgão de proteção ambiental obtém autorização para depósito e venda”.

(Com assessoria)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPasse-livre aos estudantes
Próximo artigoA educação brasileira e o terrível futuro do descaso