Luverdense é processado por suposta irregularidade em jogo contra o Corinthians

Time vendeu ingressos sem numeração dos assentos em partida da Copa do Brasil em 2017. Prática é irregular, segundo o Estatuto do Torcedor

(Foto Ilustrativa)

O Luverdense Esporte Clube (LEC) foi denunciado à Justiça pelo Ministério Público de Mato Grosso (MP-MT) por suposta irregularidade na venda de ingressos de uma partida contra o Corinthians. A disputa ocorreu em 2017, pela Copa do Brasil.

A suspeita é que supostas irregularidades nos ingressos tenha proporcionado um ambiente propício para superlotação nos setores da Arena Pantanal, onde o jogo aconteceu. Na ocasião, o time de Mato Grosso perdeu por 2 a 0.

A ação foi proposta na segunda-feira (21). De acordo com acusação, o LEC vendeu os ingressos para a partida sem a numeração de assentos. A prática viola o Estatuto do Torcedor.

À época, o time foi notificado sobre a irregularidade e manteve a venda. A reportagem tentou, mas não conseguiu contato com o LEC. O espaço continua aberto para manifestação.

Proposital?

Segundo o MP, a falta da numeração foi proposital e atende a interesses econômicos do time. “Isto porque, seu presidente , Helmute Augusto Lawisch, era sabedor de que a expectativa de público seria superior a vinte mil pessoas, o que lhe obrigava a indicar os assentos respectivos nos tickets”, diz trecho da ação.

De acordo com o boletim financeiro da partida, foram disponibilizados 24.690 ingressos, sendo efetivamente vendidos 13.324, o que resultou uma arrecadação de R$ 824 mil e uma renda líquida de R$ 570 mil.

O MP pede condenação e indenização por dano moral coletivo no importe de R$ 170 mil.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCasa dos Horro… ops! (2)
Próximo artigoRoubo de gado: TJMT nega liberdade a empresário acusado de integrar quadrilha