“Lula não será um preso político, é alguém que cometeu um crime”, diz Leitão

O deputado federal disse ainda que é necessário ter cuidado com os “paladinos da moralidade” que estão surgindo com a decisão contra Lula

“A justiça cumpre seu papel. É, na verdade, lamentável que tenhamos um ex-presidente preso no Brasil, mas temos que aplaudir a independência dos poderes”, destacou do deputado Federal Nilson Leitão (PSDB), durante evento nesta sexta-feira, 6, em Sinop (500 km de Cuiabá).

Leitão lembrou que esta é a primeira vez que um presidente será preso por corrupção e fez um alerta ao eleitorado. “Agora irão surgir salvadores da pátria, príncipes em cavalos brancos. Temos que tomar cuidado com os paladinos da moralidade. Foi assim inclusive que Lula foi visto por muitos, assim como Collor, como pessoas que iriam salvar o Brasil. Agora é a hora da verdadeira mudança”, ressaltou.

Além do alerta, o deputado lembrou que não é com a prisão de Lula que a corrupção vai ser extinta no nosso país. “Na verdade, na nossa eleição, ainda existe um balcão entre o político e o eleitor. Se o eleitor tiver consciência de não vender o voto, o político não tem como comprar, e vice-versa. A população tem que tomar para si também a responsabilidade dos seus representantes”, pontuou.

Sobre as alterações na política estadual, Leitão se diz tranquilo com a concorrência que vem surgindo para a vaga ao Senado, que deverá concorrer nestas eleições, e diz que Fávaro não o assusta.

“Eu fui o primeiro a colocar meu nome à disposição para o Senado e tenho a convicção de que tenho trabalhos prestados para alcançar essa posição. Agora estamos em um momento em que muitos candidatos vão surgir e eu não estou preocupado com a concorrência”, ressaltou ele, ainda dizendo que o cenário deve mudar muito nos próximos dias e muita coisa deve acontecer até os candidatos se firmarem.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorUnemat prorroga período de isenção para Vestibular Unemat até quarta-feira (11)
Próximo artigoUnemat cobra reação das autoridades contra estupros