Lula escapa de acusação de corrupção envolvendo Odebrecht

A ação foi trancada depois que o juiz aceitou a defesa petista que afirma que o processo teria irregularidades cometidas por Moro

(Foto: José Cruz/Agência Brasil)

O juiz Frederico Botelho de Barros Viana, da 10ª Vara da Justiça Federal do Distrito Federal, trancou uma ação penal contra o ex-presidente Lula. O petista era acusado de ter recebido vantagens ilícitas para aumentar a linha de crédito da Odebrechet.

O trancamento da ação, publicado nesta segunda-feira (6), beneficiou todos os envolvidos no caso, entre eles Paulo Bernardo, Antonio Palocci e o ex-presidente Lula.

Mais de 60 milhões

Todos os envolvidos eram acusados de receber a quantia de mais de R$ 64 milhões da Odebrecht.

De acordo com o processo, a negociata teria acontecido durante as gestões petistas de Lula e Dilma.

Participação do STF

De acordo com o jornal O Globo, o juiz acolheu a tese da defesa do petista e entendeu que o caso era baseado em elementos já anulados pelo Supremo Tribunal Federal.

O trancamento da ação é consequência da decisão do Supremo Tribunal Federal, que entendeu que o ex-juiz Sérgio Moro agiu com parcialidade na condenação do ex-presidente Lula.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPublicitário que teria insultado ministro Alexandre de Moraes é levado para delegacia
Próximo artigoBolsonaro relembra atentado contra sua vida em MG