Loteria da morte: homem é preso por matar casal que ganhou prêmio de R$ 1,4 milhão

Com a ajuda de outros seis, o homem sequestrou e matou o casal, e manteve em cárcere o filho deles, um bebê de um ano

Foto Ilustrativa

Lauro Rosa Bueno, de 30 anos, foi preso pela Polícia Interestadual (Polinter) acusado de ter sequestrado e matado um casal que ganhou na loteria. O caso, que ficou conhecido como Loteria da Morte, aconteceu em outubro de 2010, em Mato Grosso.

Segundo a Polícia Civil, naquele ano, o garimpeiro Raimundo Nonato Ferreira de Souza e sua esposa, Liliane Gois Saldanha, ganhou R$ 1,4 milhão na loteria. Então, sete colegas de trabalho de Raimundo planejaram o crime.

O casal e seu filho, de um ano e seis meses, foi sequestrado no município de Pontes e Lacerda (445 km de Cuiabá).

As investigações apontaram que o casal foi morto pelos criminosos e a criança ficou em poder da quadrilha até janeiro de 2011. Depois a Polícia Civil descobriu o cativeiro e a resgatou.

Na época do resgate do bebê, o acusado, Lauro Bueno, já estava preso.

O crime tramitou na Primeira Vara Criminal de Pontes e Lacerda durante anos, até que Lauro foi condenado pelo sequestro e homicídio do casal. Contudo, ele nunca cumpriu a sentença.

O mandado de prisão, expedido pela Justiça, foi cumprido na quarta-feira (13).

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS