Fundada há 24 anos, locadora anuncia fim das atividades e comove clientes

Um dos fatores para a queda de usuários e fechamento é o crescimento dos serviços de Streaming

Foto: Luan Cordeiro

“Eu chorei, os primeiros dias foram tensos, ainda sinto aquela dorzinha”, foi assim que Kerly Cruvinel, proprietária da locadora de filmes Victory Vídeo, de Sinop (500 Km de Cuiabá), resumiu a sensação ao anunciar o “fim de uma era” com o fechamento da empresa.

A locadora começou as atividades ainda na época das fitas VHS, mais precisamente no dia 2 de fevereiro de 1995 e anunciou que fecharia as portas no último dia 1º de março. A data escolhida para o encerramento foi o dia 27 de abril.

“Nossa empresa passou por várias etapas. Alguns momentos de alegria, outros nem tanto. Porém, sempre estávamos firmes durante esses 24 anos. Hoje digo que temos amigos, construímos uma família e não uma freguesia ou clientela. Infelizmente, com muita dor no coração, temos que admitir que é inviável seguirmos”, contou.

Kerly explicou quais foram os pontos determinantes para a queda do público adepto ao DVD.

“Existem vários fatores, como a pirataria e a criação de novos tipos de mídia de entretenimento. Além disso, ainda começamos a perceber um certo abandono por parte das distribuidoras. Eu conseguia comprar uma média de 200 filmes mês, atualmente não compro 20. Padaria sem pão e uma locadora sem filmes, não funciona”, disse.

Mesmo com a queda substancial na procura pelo serviço, Cruvinel explica que não acredita que as empresas do ramo, Brasil afora, irão todas acabar. Segundo ela, sempre existirão os “saudosos” e apaixonados pelos DVDs.

A proprietária lembra visivelmente emocionada do início da história da loja e os avanços durante os tempos.

“Batalhamos muito, trabalhávamos de domingo a domingo. Começamos com 64 filmes na prateleira e chegamos a ter mais de 20 mil. Em determinadas épocas, atendíamos com mais de 20 pessoas aqui na loja. Todos esses fatores levam a essa tristeza, essa dor que sinto hoje”, pontuou.

Para Kerly, o vínculo com os clientes marcou muito durante toda trajetória e é algo que ela irá levar durante o resto da vida.

“Foram tantos anos, às vezes as pessoas chegavam aqui alegres ou com problemas, porém nós tratávamos todos como amigos. Sempre criamos um vínculo com eles, uma afeição. Nosso anúncio repercutiu muito, algumas pessoas me encontraram na rua e pediram para não fechar as portas. Irei levar essas experiências durante toda a minha vida”, afirmou.

Como citado por Cruvinel, o fato teve uma grande repercussão, principalmente nas redes sociais. A publicação que anunciava o fim das atividades teve centenas de comentários e compartilhamentos.

“Eu sinto uma gratidão enorme. Fica a sensação de que realmente fizemos o trabalho com amor, que foi o que procuramos a vida toda. Meus filhos foram criados dentro da empresa, então tem um pedacinho da vida deles aqui. Eu vi crianças vindo aqui e chorando devido ao fim das atividades. O sentimento de ver isso é indescritível”, declarou.

O cozinheiro, Felipe Dero, foi um dos inúmeros usuários que lamentou o fechamento.

“Me entristece muito saber disso, mas sei que é inevitável. Foi uma coisa que marcou uma geração, uma era, e agora está se acabando. Eu tenho uma coleção com mais ou menos 400 DVDs. Então isso marcou muito minha vida”, contou Felipe.

Kerly ainda deixou uma mensagem a todos amigos que fizeram parte dos 24 anos de história.

“Em primeiro lugar, só tenho que agradecer pela confiança, pelo tempo que passamos juntos, absolutamente por tudo. Toda essa história, esses amigos, fazem cada segundo investido aqui valer a pena”, declarou.

Nostalgia e lembranças

Felipe, que era usuário do serviço, ainda destacou quais as maiores lembranças que o formato traz.

“Eu lembro de três pontos importantes. Primeiramente, é minha infância. Depois, é um momento em que eu trabalhei com isso, em uma locadora. Por último e mais recente, foi quando eu tive meu primeiro filho. As primeiras experiências dele com filmes foram no DVD, íamos na locadora juntos”, ressaltou.

Dero ainda relatou quais os maiores diferenciais do formato que o fazem recordar de tantas memórias.

“Primeiro de tudo é a nostalgia que causa. Também tem a tradição, qualidade, cultura, entre muitos outros. Esses fatores mantém meu amor, minha preferência e meu saudosismo”, explicou.

As mesmas sensações são descritas por Cruvinel, que ressaltou ainda que o “gostinho” de ir escolher os filmes em família é um ponto que também encanta.

Mudança de era

A estudante Elizandra Cristina vai na contramão dos sentimentos descritos por Felipe e Kerly. Ela faz parte dos milhares de usuários das plataformas de Streaming.

“O DVD e o Blu-Ray têm seus benefícios. Entretanto, as plataformas de Streaming oferecem muito mais comodidade. Você tem acesso ali, no aconchego do seu lar, e tem a velocidade também. Filmes que demoravam até meses para chegar nas locadoras, hoje chegam nas plataformas em uma velocidade absurda”, declarou.

Os serviços de vídeo de Streaming vêm cada vez se destacando e crescendo mais no mercado. Atualmente, as plataformas contam com aproximadamente 620 milhões de assinantes. Apenas em 2018, 131,2 milhões de novos usuários se cadastraram nos serviços.

As assinaturas ultrapassaram os números da TV a cabo, que hoje conta com 556 milhões de clientes. Elizandra ainda finalizou ressaltando acreditar que a tendência é que as plataformas digitais continuem crescendo.

“Esses serviços são mais práticos. Podemos ter tudo na palma da mão. Fora esses fatores, ainda tem o custo-benefício que vale muito a pena. No meu ponto de vista esse mercado só vai expandir e alcançar cada vez mais adeptos”, concluiu.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorReajuste da tarifa: TCE mantém passagem de ônibus em Cuiabá a R$ 3,85
Próximo artigo“Agitadores profissionais”