Live musical marca o lançamento de escola de música 100% virtual

Das Music Lab terá cursos de canto, regência, arranjo, diversos instrumentos, improvisação, entre outros, voltados para os públicos adulto e infantil

Foto: (Divulgação/ Bruna Cortes)

Nos últimos meses, ao longo do período de isolamento social, muitas atividades remotas se tornaram essenciais na vida da maioria das pessoas e é neste contexto que surge a Das Music Lab, uma escola inovadora, 100% virtual e independente.

Todo o conceito da escola foi elaborado a partir da necessidade de se criar um único espaço virtual onde é possível oferecer uma diversidade de cursos musicais.

O nome já sinaliza o diferencial da Das Music Lab, que usa o artigo neutro da língua alemã “DAS” simbolizando um conceito vasto de diversidade e inclusão.

“É uma escola para todos”, afirma o idealizador e criador da identidade visual do projeto Jefferson Neves, que também atuará como professor e administrador da escola.

Os músicos Pedro Oleari e Hyanna Toledo completam o time de professores.

A Das Music Lab disponibilizará os cursos de canto, regência, arranjo, piano, teclado, violão, guitarra, contrabaixo, rítmica, harmonia funcional, improvisação, teoria e percepção para os públicos adulto e infantil.

Além dos cursos, serão oferecidos produtos e serviços musicais mais específicos, tais como e-book de arranjos, partituras, métodos de estudo e mentorias relacionadas à interpretação, voz, música na infância, rítmica, técnicas de ensaio e estética musical.

O sistema educativo da DML foi desenvolvido por uma equipe de professores experientes, formada inicialmente por Jefferson Neves, Pedro Oleari e Hyanna Toledo. A escola adotou um método intuitivo e adaptado para alunos iniciantes, intermediários ou avançados.

Para marcar o lançamento de DML, os professores farão uma live nesta terça feira (18), às 20 horas. Será uma apresentação completa do projeto, intermeada com uma performance musical do trio formado por Pedro Oleari na guitarra, Hyanna Toledo e Jefferson Neves (piano e voz).

Conheça mais sobre os professores-fundadores deste projeto musical inovador:

Pedro Oleari

Foto: (Divulgação / Bruna Cortes)

Guitarrista, violonista e compositor nascido e criado em Vitória (ES), Pedro Oleari está radicado em Cuiabá há dois anos. Além de integrar o time de fundadores de Das Music Lab, é professor do Instituto Ciranda Música Cidadania e atua na cena jazz da cidade, tocando com seu próprio grupo e acompanhando músicos como Alex Teixeira, Igor Mariano, Sidnei Duarte e Thiago Costa.

Pedro iniciou sua carreira em bandas de rock e blues da capital capixaba, e se formou em Harmonia e Improvisação Popular na Rio Música. Teve grande envolvimento com a cena de música nordestina (forró pé de serra) em Vitória, tendo feito duas turnês europeias acompanhando grupos de forró, apresentando-se na França e no Baião in Lisboa, maior festival de forró da Europa. Mais recentemente, foi muito ativo na cena capixaba de música instrumental brasileira e jazz, e atuou como guitarrista da Fames Jazz Band, big band de jazz da Faculdade de Música do Espírito Santo (Fames).

Hyanna Toledo

Foto: (Divulgação/Dizão)

Graduada em Licenciatura em Educação Artística – Habilitação em Música pela UFMT, Hyanna é pós-graduanda (lato sensu) em Musicoterapia semi-presencial pela Faculdade Censupeg. Tem formação técnica em piano pelo Conservatório Musical Dunga Rodrigues e Conservatório Brasileiro do Rio de Janeiro, onde estudou com os professores Dunga Rodrigues, Walter Asvolinske, Edith Seixas e Dalva Lúcia Duarte.

Trabalhou como professora substituta na UFMT (2017-2019) e tem experiência na área de Artes, com ênfase em performance musical e regência coral. Atua como pianista e acompanha outros artistas, e é professora na área de educação musical (piano, canto, flauta doce e percussão). Participou de diversos eventos como seminários, encontros, festivais, masterclass e cursos voltados para o canto coral, regência coral, improvisação, piano, educação musical e percussão. Atuou como regente de canto coral à frente de alguns corais em Mato Grosso, Minas Gerais e Paraná.

Participou do Concerto Contemporarte executando a peça minimalista para piano da professora Rita Domingues, “Bartokyanna”, em estreia mundial. Atualmente é integrante do Coro Experimental MT, dirigido por Jefferson Neves, como coralista e arranjadora.

Jefferson Neves

Foto: (Divulgação/ NetoGabiru)

Natural de Cuiabá (MT), Jefferson Neves é graduado em Licenciatura em Educação Artística – Habilitação em Música pela UFMT e teve como principais professores Flávia Vieira, Dorit Kolling, Carlos Taubaté, Lincoln Andrade, Tereza Ramalho, Habel D’anjos e Roberto Vitório. Participou de laboratórios e painéis de regência e canto coral em Cuiabá e Itajubá (MG), onde fez cursos com músicos renomados como Fernando Ariani, Reynaldo Puebla e Eduardo Fernandes.

Com a Orquestra Sinfônica da UFMT, sob a regência do maestro Fabrício Carvalho e da maestrina Dorit Kolling, atuou como solista da ópera “A Flauta Mágica” de Mozart, em Cuiabá, e participou como coralista e solista dos concertos “Brasil Música Armada” e “Carmina Burana”, de Carl Orff. Foi um dos principais solistas do VI Festival Internacional de Música Barroca e Renascentista da Bolívia, em turnê com a Orquestra de Câmara do Estado de Mato Grosso, sob a regência do maestro Leandro Carvalho.

Como cantor participou do espetáculo “Candimba Simplesmente” com o grupo Candimba, e integrou o coro profissional do Núcleo Coral do Estado de Mato Grosso e de Grupo de Estudos para Regentes, sendo o regente titular do primeiro Coral Juvenil do Núcleo Coral do Estado de Mato Grosso. Realizou diversos shows como regente, produtor e arranjador dos corais da AABB, Ministério Público do Estado de Mato Grosso e Sesc Arsenal.

Foi regente e arranjador do grupo vocal feminino “Boca de Matilde” e, em 2004 fundou o grupo vocal “Alma de Gato”, onde exerceu as funções de diretor artístico, regente, arranjador e cantor. Em 2015, criou com amigos o grupo “Mesa Pra 6”, onde atua como cantor, regente e arranjador. Em 2017, participou da fundação do Coro Experimental da OEMT, atual Coro Experimental MT. Em 2019, como músico convidado, acompanhou o grupo de dança folclórica Flor Ribeirinha  numa turnê de dois meses, representando o Brasil em mais de cem apresentações na Europa (França, Bélgica, Holanda e Alemanha).

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTio leva sobrinho de cinco anos para tomar banho em rio e o estupra
Próximo artigoMagistrados na política