Líderes do agronegócio são homenageados durante encontro nacional de sementes

O empresário Carlos Ernesto Augustin, proprietário da Sementes Petrovina, foi um dos agraciados com o Prêmio Abrass

Foto: Pauta Pronta

A Associação Brasileira dos Produtores de Sementes de Soja (Abrass) homenageou líderes do agronegócio e entidades durante o 1º Encontro Nacional dos Produtores de Sementes de Soja (Ennsoja), realizado em Chapada dos Guimarães (MT).

Na ocasião o setor discutiu temas inerentes a cadeia produtiva de sementes no Brasil, com a participação de multiplicadores de sementes de soja, pesquisadores, empresas e lideranças do seguimento. Além da parte técnica, o Enssoja reservou um momento para homenagear personalidades que prestam serviços em prol do agronegócio nacional, com o Prêmio Abrass.

O grande homenageado da noite foi empresário Carlos Ernesto Augustin, proprietário da Sementes Petrovina, instalada no município de Pedra Preta (240 km de Cuiabá).

Augustin é natural de Carazinho (RS), graduado em agronomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Veio para o Mato Grosso em 1984, onde instalou a sementeira na Serra da Petrovina. Começou com apenas cinco funcionários e hoje gera 400 empregos diretos.

Conhecido como “Tête”, Augustin é considerado pelo setor rural um importante líder e teve atuação decisiva na criação da Frente Parlamentar da Agropecuária, em Brasília, hoje a maior bancada do Congresso Nacional. Tête também contribuiu para a criação e fortalecimento de outras entidades representativas como a Aprosmat, Ampa, Abrass, Ipa e Fórum Agro MT.

Ao centro, Carlos Ernesto Augustin, que chegou na década de 80 em MT e hoje emprega mais de 400 pessoas

Entre os anos de 2011 e 2012 foi presidente da Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), vice-presidente da Aprosmat e do IMA/MT. No biênio 2013 a 2014 foi presidente do Instituto Penso Agro (Ipa). Atualmente ocupa o mandato de vice-presidente da Aprosmat.

Além de Carlos Augustin também foram homenageados o professor e pós-doutor Tuneo Sediyama, da Universidade de Viçosa (MG) e o líder do setor Manoel Olímpio de Vasconcelos Neto, que nos anos 90 foi coordenador de desenvolvimento vegetal do Ministério da Agricultura (Mapa) e teve papel fundamental na publicação da “Lei de Proteção de Cultivares”.

Entre as instituições, o Ministério da Agricultura, representado pelo diretor do Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agrícolas do Mapa, Carlos Goulart e a FPA, representada pelos deputados Alceu Moreira (MDB-RS) e Neri Geller (PP-MT), foram agraciadas com o prêmio Abrass.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHomem agride com socos e chega a arrancar dente da esposa
Próximo artigoVerdevaldo e o classismo nosso de cada dia

O LIVRE ADS