Lewandowski nega a Cunha acesso a mensagens vazadas da Lava Jato

Assim como Lula, ex-presidente da Câmara tentaria usar o argumento de suspeição do ex-juiz Sério Moro para anular sentenças

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski negou pedido feito pelo ex-presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (MDB-RJ). Ele queria ter acesso às conversas vazadas de integrantes da operação Lava Jato.

De acordo com o ministro, a decisão que beneficiou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) prevê acesso apenas a mensagens relacionadas aos processos e investigações envolvendo o petista. Dessa forma, os efeitos não poderiam beneficiar outras pessoas.

Ao que tudo indica, a defesa de Cunha usaria as conversas para tentar anular as condenações do ex-presidente da Câmara, também baseada no argumento de suspeição do ex-juiz Sergio Moro.

As conversas foram divulgadas por um hacker que invadiu os celulares dos procuradores da Lava Jato e o ex-ministro Sergio Moro.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMP denuncia ex-deputado e conselheiro do TCE e pede bloqueio de R$ 2 milhões
Próximo artigoGoverno de MT paga R$ 69,7 milhões de repasses atrasados aos municípios