Leilão do que não é seu

Vereadora critica leilão de veículos apreendidos pela Prefeitura de Cuiabá

(Foto: Assessoria)

A vereadora Michelly Alencar (DEM) solicitou que a Prefeitura de Cuiabá suspenda o leilão de 367 veículos apreendidos e que não foram retirados pelos proprietários. A vereadora criticou mais uma vez na sessão desta terça-feira (08.07) o contrato do Executivo com a empresa Rodando Legal, responsável pelo guincho e guarda dos automóveis apreendidos.

A parlamentar questiona os valores abusivos das taxas de guincho e pátio cobradas dos cuiabanos. O valor da diária de carro é de R$ 75,00 e de moto R$ 49,00.

“Muitos cuiabanos estão perdendo seus automóveis por causa do valor abusivo da diária de pátio cobrada pela Rodando Legal. Estão retirando o direito do proprietário dos veículos de reaverem seus bens. Muitos trabalhadores afetados pela crise que, após deixarem seus veículos três meses no pátio, já não têm mais condições de retirar devido ao preço cobrado”, explicou a vereadora.

A Câmara de Cuiabá tem uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instalada para investigar contratos do Executivo e a Rodando Legal é objeto de análise.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAdolescente morre ao bater motocicleta em poste em VG
Próximo artigoOlavo de Carvalho volta ao Brasil para tratamento médico