Lei que regulamenta o esporte equestre em MT é aprovada

Com 21 votos favoráveis e três ausências, a proposta agora segue para a sanção do governador Mauro Mendes (DEM)

O Projeto de Lei 17/2019 que regulamenta a prática dos esportes equestres em Mato Grosso, foi aprovado nesta quarta-feira (14) pelo plenário da Assembleia Legislativa do Estado. Com 21 votos favoráveis e três ausências, a proposta agora segue para a sanção do governador Mauro Mendes (DEM).

Com a regulamentação, foram normatizados os critérios para a prática equestre no Estado, visando garantir o bem-estar dos animais, além de reconhecê-las como expressões artístico-culturais em todo o território mato-grossense.

De autoria do deputado Dilmar Dal´Bosco (DEM), o projeto determina que: rodeio, vaquejada, montarias, provas de laço, apartação; bulldog; provas de rédeas, três tambores, team penning e work penning e paleteadas, são consideradas expressões artístico-culturais.

A proposta atende as demandas de pecuaristas, donos de haras e de organizadores de eventos, que passaram a cobrar uma regulamentação para a pratica do esporte, após terem sido surpreendidos com a proibição de provas durante a 7ª Semana do Cavalo, realizada pelo Haras Twin Brothers, em Cuiabá.

O proprietário do Haras Twin Brothers, Cae Póvas, comemorou a aprovação do projeto. Disse que “após anos de luta” conseguiram regulamentar as provas esportes equestres em Mato Grosso. “Daqui pra frente, o que aconteceu com a gente na semana do cavalo, e vem acontecendo no Brasil inteiro não vai mais acontecer novamente”.

Ainda observou que Mato Grosso é o primeiro Estado a ter uma lei como essa e que sua aprovação vai favorecer todos os segmentos da prática esportiva. Finalizou dizendo que “o que aconteceu em MT vai ser o ponto de partida para o país todo”.