Lei autoriza policiais e servidores da saúde a usar carros apreendidos na pandemia

Lei entrou em vigor na semana passada e vale para veículos com registro adulterado que iriam para o pátio do Detran-MT

(Foto: Freepik)

O governo de Mato Grosso sancionou um projeto de lei que autoriza as forças policiais e da saúde a usarem para trabalho oficial veículos apreendidos em ações de segurança que estejam sem identificação. 

Trata-se da Lei 11.192/2020 que estipula: a liberação deverá ser feita pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), após vistoria e exame pericial.

Caso não sejam identificados a origem e o dono, em decorrência de adulteração de registros, o veículo poderá ser usado em trabalho exclusivo de repressão penal e no combate ao novo coronavírus. 

“Esses veículos são apreendidos principalmente do tráfico de drogas, do crime organizado. Têm a numeração raspada ou adulterada e acabam muitas vezes, após a apreensão, no pátio Detran-MT. Agora poderão ser usados para combate ao crime e auxílio ao pessoal da saúde”, disse o deputado estadual Elizeu Nascimento (DC), autor projeto. 

Segundo ele, a lei terá validade restrita durante o período da pandemia. Os veículos poderão ser usados nos meses em que durar a crise sanitária e se forem apreendidos no mesmo intervalo de tempo. 

A lei prevê ainda que os veículos deverão ser caracterizados à padronização dos órgãos beneficiados, como a Polícia Militar e a Secretaria de Estado de Saúde (SES). A cada seis meses a Sesp deverá apresentar um relatório sobre a liberação de uso. 

Conforme o Detran-MT, hoje nenhum carro está parado no pátio do departamento, eles estão em depósito nas secretarias municipais de trânsito ou guarda municipal.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorUma ação basta
Próximo artigoEm dívida com a Prefeitura de Cuiabá? Mutirão dá até 95% de desconto