Lanche com recheio de coração de galinha? Chega a Cuiabá o tradicional Xis do Gaúcho

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Vai ser difícil encontrar outro igual na cidade. Em meio às múltiplas opções dos clássicos baguncinhas e hambúrgueres gourmets, uma novidade chama a atenção em Cuiabá. No negócio que começou há pouco mais de um mês, mas já vem causando burburinho, o empresário Cezar Schimanoski aplica a “tecnologia” e magia do churrasco do sul do país para preparar versões especiais do tradicional xis, típico lanche do Rio Grande do Sul.

Por aqui, muita gente se surpreende quando o pedido chega em casa (por enquanto a casa trabalha só com delivery). Quando o cliente recebe qualquer uma das opções listadas no cardápio do Xis do Gaúcho, a primeira reação é de impacto: “será que eu dou conta? [pode ser que não]”.

Como o pão é super macio e prensado, achei por bem degustá-lo em um prato e, surpreendentemente, ele o preenche quase que em sua totalidade: são 18 centímetros de diâmetro. “Foram necessários dois meses de testes até que encontrássemos o melhor. Ganhou o da padaria Pão e Delícias”, conta o gaúcho nascido em Ajuricaba.

Como a criatividade nos recheios é um dos pontos fortes dos xis, certamente que o Bem Bagual, feito de coração de galinha (R$ 27,90) é um dos lanches mais diferentes que você vai experimentar. Já viu outro por aí? Quem come se farta com a quantidade numerosa de corações de galinha que o recheia. Um deleite!

Todos os outros oito tipos de lanches também reverenciam a cultura gaúcha, como é o caso do xis Tradição, com hambúrguer feito de carne de costela moída (R$ 24,90) ou o Grenal (R$ 32,90), que homenageia um clássico futebolístico com filé de frango e filé de carne. Para agradar aos cuiabanos, além da tradicional maionese – caseira – tem também a cultuada maionese verde. A consistência cremosa chama a atenção, mas o segredo para que ela fique assim é mantido.

“Já o Xis entreverado é uma loucura só. Misturamos os principais ingredientes, é um xis que serve ao menos três pessoas. É uma refeição completa e vale cada mordida”, defende Schimanoski. Além de maionese, alface, tomate, milho, ervilha, ovo, queijo e presunto, comuns a todos os outros, ele leva ainda mais ingredientes, como hambúrguer bovino caseiro, calabresa, frango, bacon e coração. É um verdadeiro mix.

De acordo com o chef e empresário, o Xis do Gaúcho está operando há mais de 40 dias e a ideia é que ele amplie ainda mais fãs à clientela que já está fidelizada. “Foram as minhas filhas que me deram a ideia de abrir algo único em Cuiabá e que trouxesse nos sabores e no trabalho artesanal lembranças de onde viemos”. Bom para os cuiabanos de chapa e cruz, bom para os paus rodados e melhor ainda para os gaúchos que por aqui se estabeleceram.

Schimanoski ressalta que por enquanto os atendimentos só são realizados via delivery. “Mas estamos a todo vapor, de terça-feira a domingo, preparando e entregando lanches quentinhos, das 18h30 às 23h”.

Lembranças da terra natal

Com a chegada do neto Arthur, o gaúcho procurou ficar mais perto da família

Cezar Schimanoski já tem uma experiência considerável no ramo da alimentação, como apreciador e também à frente de outros negócios. “Eu quando jovem, comia muito lá no frio, entre uma entrega e outra à época em que dirigia um caminhão de bebidas (risos). Depois, ainda no Rio Grande Sul, abri um restaurante no qual tinha muito orgulho. ‘O Porão’ me trouxe muitos clientes e amigos e foi ali que aprendi a fazer um xis com excelência ou uma à la minuta, nome do prato feito como é chamado no sul”.

Em 90, quando veio para Mato Grosso, abriu um bar com o mesmo nome em Rondonópolis, no bairro Coophalis. Depois começou a trabalhar com vendas, tendo que viajar muito. “Minha esposa tomava conta do bar. Tempos depois nasceu minha segunda filha com problemas de saúde e precisamos vender o bar e mudar para Cuiabá, pois precisávamos de hospitais e do aeroporto por perto. Boa parte do tratamento ela fazia em SP. Foi um tempo difícil”.

Agora, com o passar dos anos e a chegada do neto, quis ficar mais perto da família. “Continuo com as vendas, mas no período noturno a dedicação é exclusiva para o Xis do Gaúcho. Temos que nos reinventar a todo momento e essa foi a forma que encontrei para voltar a ficar mais perto da família, para ver meu neto crescer e tenho a minha esposa Jaqueline, meu braço direito aqui, e que produz com excelência outros produtos na Sabores do Sul. As minhas filhas também ajudam. Ficam nos pedidos, nas entregas e até na escala de montagem. É um trabalho em família”.

A propósito, a esposa também alavanca outro negócio – paralelamente – que potencializa o Xis do Gaúcho, possibilitando a experiência completa ao cliente. Ao pedir os lanches, dá também para escolher uma dentre as três porções pequenas de sobremesa da Sabores do Sul, como a torta de bolacha (R$ 7,00), torta alemã (R$ 7,00) ou torta de morango (R$ 8,00). Mas a doceria tem outras delícias à disposição, que certamente, serão alvo de outra reportagem. Aguarde!

Peça o Xis por WhatsApp: (65) 99636-5656

Siga nas redes sociais: @xisdogauchomt @saboresdosulmt

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEm direito de resposta a Mauro, Taques diz que irá enterrar de vez a “mentira e o oportunismo”; veja
Próximo artigo“Vou dar o melhor de mim”, diz Laís Yasmin sobre semifinal do The Voice Brasil