Lampard faz campanha por volta de torcedores aos estádios em 2021

Técnico do Chelsea tem apoio de Marcelo Bielsa, do Leeds, e de Steve Bruce, do Newcastle

O técnico do Chelsea, Frank Lampard, afirmou que o futebol deveria ser exceção dentro do sistema de quarentena imposto pelo governo britânico, e fez um chamado para que os clubes da Premier League trabalhem juntos para convencer o governo a autorizar a presença de torcedores nos estádios em regiões cujas restrições são mais severas.

 

A fala dele veio depois que Londres e partes das regiões de Essex e Hertfordshire entraram em um nível mais crítico de isolamento social nesta semana. Com isso, times como Arsenal, Fulham e West Ham jogaram contra Southampton, Brighton e Crystal Palace, respectivamente, com as arquibancadas de seus estádios vazias. Eles já tinham vendido a carga de ingressos permitida neste momento da pandemia no país.

 

As novas regras do governo fizeram com que apenas quatro equipes da Premier League recebessem torcedores em suas casas: Brighton, Everton, Liverpool e Southampton. Todos os outros jogarão com portões fechados por enquanto. As diferenças entre os clubes impacta na maneira como os apostadores jogam: eles consideram que os times que jogam com torcida têm vantagens significativas sobre os rivais que ainda não têm essa possibilidade, segundo dados de sites de apostas com palpites de futebol para hoje – que marca o início da 14ª rodada da competição.

 

Lampard acredita que clubes que estão em áreas menos críticas (nível 2 do sistema do governo britânico) já demonstraram que podem criar um ambiente seguro para o público nos estádios. Ele também disse que o fato de alguns times jogarem com a presença de torcida e outros gera desigualdade esportiva entre eles, pedindo que a liga encontre uma solução que coloque todos em equilíbrio.

 

“Eu disse no começo que eu não queria estar em vantagem [sobre ter dois mil torcedores no Stamford Bridge enquanto outros clubes não poderiam ter público]. Fiquei feliz com a volta da torcida dentro do sistema de níveis de isolamento. Não tenho tanta experiência, mas quem tem? Para mim parece uma contradição e, além disso, se você pode fazer algo seguro e organizado — o que eu acho que os times da Premier League podem — então eu acho que nós poderíamos tentar manter o mundo rodando do jeito que dá”, disse Lampard.

 

“Eu certamente apoio isso e espero que outros também o façam. Se é possível, será sempre uma decisão do governo. Não estou tentando acelerá-los, até porque eles sabem mais detalhes sobre a pandemia do que eu. Mas, pensando no futebol, é muito ruim que a gente dê um passo à frente, com a volta de alguns torcedores, e depois regresse tudo de novo”, completou.

 

O técnico do Leeds, o argentino Marcelo Bielsa, assim como Steve Bruce, do Newcastle, estão entre os que disseram também que a volta de público apenas em alguns estádios geraria uma desvantagem competitiva. “Se os torcedores não são permitidos nos estádios, então eles não deveriam ser permitidos até que todos os times possam ver seus fãs de volta”, afirmou Bielsa na semana passada.

 

O Chelsea de Lampard é o sétimo colocado da Premier League, com 22 pontos, seis a menos que o líder Liverpol. A equipe de Klopp ganhou do Tottenham, de Mourinho, por 2 a 1 nesta quarta-feira (16), tirando o rival da ponta da tabela. O próximo jogo dos Blues é na segunda-feira (21), contra o West Ham, em casa (e sem torcida).

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPaulo Guedes diz que pandemia atrapalhou planos do Governo
Próximo artigoFraude nas senhas: TCE manda governo anular contrato com gestora do Ganha Tempo