King’s Man: A Origem recebe críticas mistas em primeiras reações

The King's Man: A Origem chega aos cinemas em 22 de dezembro. 

Depois de inúmeros adiamentos e uma mudança de estúdio, King’s Man: A Origem finalmente vai estrear nos cinemas. A imprensa especializada americana já conferiu o filme e o resultado é decepcionante para quem aguarda ansiosamente pela obra.

Com muitas reações mistas, a sequência estrelada por Ralph Fiennes conta com um índice de 43% de aprovação crítica no agregador Rotten Tomatoes, com 35 artigos publicados.

Confira alguns trechos das críticas:

Com uma história que inclui tudo, desde uma luta de espadas até uma mixtape de Tchaikovsky, humor à custa dos desejos reais de Grigori Rasputin (Rhys Ifans), e até mesmo a inclusão do que é melhor descrito como parkour de cabra, King’s Man: A Origem não se leva muito a sério. Equilibrando seu tom de maneira uniforme, esta prequela percorre um longo caminho para formar o universo Kingsman que Matthew Vaughn e seus co-conspiradores apresentaram ao público em 2014”. (via CinemaBland)

King’s Man: A Origem perde a sátira irônica dos dois primeiros filmes — cujo verniz de sátira já era tênue para começar — tornando seus momentos de comédia ultrajante ainda mais estranhos. Como pode um filme que adota o tom severo de um filme da Primeira Guerra Mundial também apresentar uma cena em que o hedonista Rasputin de Rhys Ifans lambe a perna de Ralph Fiennes e depois gira com uma faca como uma espécie de supervilão maluco? O King’s Man tem, mas se ele se sai bem é outra questão”. (via /Film)

Essa mistura de filme de guerra sério, aventura de meninos e comédia absurda tem seus momentos, mas é uma mistura estranha que, no final das contas, fica um pouco vazia”. (via Deadline)

A incoerência política poderia ser perdoada ou, pelo menos mitigada, se The King’s Man: A Origem não fosse geralmente tão enfadonho. Exceto por uma sequência de luta estendida contra Rasputin, que efetivamente mistura dança e coreografia de luta, e uma cena de suspense quando Orlando escala uma montanha, as sequências de ação no filme são previsíveis e descomplicadas”. (via IndieWire)

O longa se passará durante a Primeira Guerra Mundial e mostrará as origens do grupo de espiões visto nos dois primeiros longas.

O elenco conta com Ralph Fiennes (Harry Potter), Daniel Bruhl (Capitão América: Guerra Civil), Aaron Taylor-Johnson (Vingadores: Era de Ultron), Charles Dance (Game of Thrones), Matthew Goode (Watchmen), Gemma Arterton (Principe da Pérsia: As Areias do Tempo) e Harris Dickinson (Trust).

Com direção de Matthew VaughnThe King’s Man: A Origem chega aos cinemas em 22 de dezembro.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorKeanu Reeves explica meme do “sad Keanu” e cita comparação com BRZRKR
Próximo artigoEx-funcionários da Santa Casa começam a receber pagamentos