Kim Kataguiri diz que MBL continua a apoiar Sérgio Moro e a Lava Jato

Parlamentar também minimizou fala de Sérgio Moro contra o MBL

JLSIQUEIRA / ALMT

Líder do Movimento Brasil Livre (MBL), o deputado federal Kim Kataguiri (DEM) não acredita que as conversas vazadas mostram ilegalidades no andamento da operação Lava Jato. Kim aproveitou para minimizar os ataques feitos pelo juiz Sérgio Moro ao protesto realizado na frente da casa do ministro Teori Zavascki, em conversa com o procurador Deltan Dallagnol, Moro teria dito chamado os membros do MBL de tontos. 

No entanto, Kim também duvidou da veracidade dos diálogos divulgados pela Folha de S. Paulo, uma das parceiras do site The Intercept na análise do material. Para ele, a imprensa ter dado destaque a essa fala de Moro sobre o MBL mostra que já não há mais nada de relevante a ser revelado sobre a operação Lava Jato.  Ele diz não concordar, mas destaca que o direito brasileiro prevê a atuação do juiz com as partes em um processo. 

“Se a grande bomba [sobre Sérgio Moro] é ele falando alguma coisa sobre o MBL, e ainda precisamos atestar a veracidade do que foi falado, então eles não têm nada de relevante e a operação continua sem nulidade processual”, disse, minimizando a crítica do hoje ministro da Justiça e Segurança Pública do governo de Jair Bolsonaro (PSL). 

Em áudio divulgado pela imprensa neste domingo (23), Moro pediu escusas ao ataque feito ao movimento. 

O deputado federal disse que o apoio do MBL a Moro continua e que o movimento deve participar neste final de semana de atos de apoio ao ex-juiz federal. 

Ele não acredita que as conversas divulgadas pelo The Intercept sejam usadas pela Justiça Brasileira para condenar Sergio Moro, já que as “provas” foram obtidas de forma ilegal.

O The Intercept diz que recebeu o material de uma fonte anônima, sem negar a ação de hacker.

Kataguiri participou de mesa redonda nesta segunda-feira (24), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso que debateu mudanças na legislação ambiental.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorComunidade terapêutica não receberá pacientes enquanto não sanar irregularidades
Próximo artigoSTF adia julgamento de habeas corpus de Lula